Esporte

Publicada em: 25/11/2012 - 16:35 , por Rodrigo Accorsi/ON

A A A

"Esse terceiro lugar na Copa Coca-Cola é o nosso título"

As palavras são de Sebastião Corrêa, responsável pela equipe da Mecânica SC. As meninas conquistaram a terceira colocação na etapa nacional da competição

Créditos: Rodrigo Accorsi/ON

As meninas da equipe da Mecânica SC foram recebidas com festa no Aeroporto Lauro Kourtz na tarde deste domingo. O time conseguiu a terceira colocação na Copa Coca-Cola 2012 e o resultado, apesar de não ter sido o desejado, foi satisfatório porque a equipe é a terceira melhor do país. O avião tocou o solo exatamente às 14h35 muitos familiares e amigos da atletas esperavam ansiosos no saguão do aeroporto. Depois que pegaram suas malas, todas foram abraçadas e parabenizadas pelo grande resultado, conseguido nos pênaltis por 5x4, depois de uma partida muito equilibrada que terminou com o placar de 0x0 no tempo normal. O treinador do time, Odair de Paula, o Gringo, disse que não foi o resultado que imaginava, mas que foi satisfatório pelo pouco tempo que a equipe vem treinando junto. “Somos a melhor equipe do Rio Grande do Sul e a terceira melhor do Brasil. Isso para um time que foi montado há apenas seis meses, pudemos jogar de igual para igual e fazer frente às melhores equipes do país”.

Superação

Gringo diz ainda que a primeira partida, na manhã de sexta-feira, foi decidida no detalhe porque, segundo ele, as meninas jogaram uma excelente partida e mereciam ter vencido, mas são coisas que acontecem no futebol. “Foi um jogo muito equilibrado e tivemos algumas situações claras de gol. Num lance isolado a menina do time adversário acertou um belíssimo chute, muito forte de fora da área, sem chances”. De acordo com Odair, as meninas da Mecânica SC se superaram nessa partida porque a equipe de Goiânia era muito forte física e tecnicamente. “Soubemos fazer frente a elas, mas infelizmente não conseguimos a classificação para a final. Com relação à disputa do terceiro lugar, foi outro jogo equilibrado, mas tivemos mais sorte e vencemos nos pênaltis”.

Heroínas

Ele informa que o trabalho para a Copa Coca-Cola de 2013 começa a partir desse momento e que uma nova equipe deve ser formada, já que muitas das meninas já vão ter ultrapassado a idade limite de 15 anos. “Já temos conhecimento da dimensão dessa competição e já vamos começar a pensar na montagem da equipe. Temos que ter um time forte e competitivo porque sabemos de qual competição estamos falando e o que precisamos para chegar de novo às finais”. Ele faz questão de enaltecer o trabalho de todas as meninas e parabeniza o grupo pela terceira colocação. “São meninas muito guerreiras e que foram muito aplicadas. Podemos dizer que foram heroínas, porque sair de Passo Fundo de uma etapa regional e não ter conhecimento de como era estar em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Isso jamais vai sair da cabeça delas”.

Título

De acordo com Sebastião Corrêa, o Tião, responsável pela equipe da Mecânica SC, afirma que o vê o resultado da terceira colocação como a conquista de um título. “Temos que ficar contentes porque é um título. Foi a primeira vez que entramos e chegamos. Vasco da Gama, São Paulo, Atlético-PR, todos esses times ficaram para trás. O campeão do ano passado, Fortaleza, não conseguiu passar da sua fase regional. Estamos de parabéns porque representamos bem nossa região e o nosso estado”, avalia. Tião diz ainda que o terceiro lugar tem que ser muito valorizado porque vem com uma vitória, ao contrário do segundo. “Para garantir o terceiro lugar, se ganha o jogo. Estamos felizes e vamos começar cedo a trabalhar nesse ano para reformular esse grupo. Garanto que vamos buscar o título no ano que vem”, finaliza.

Experiências

Eder Pedroso, pai da jovem Mylena Gomes Pedroso, 13 anos, que terminou a competição na vice-artilharia, com 10 gols, acompanhou a equipe também na viagem ao Rio de Janeiro. Ele avalia que o terceiro lugar é muito importante e que a partir de agora o trabalho será feito pensando na equipe para o ano que vem. “Muitas meninas saem e vamos estruturar bem esse grupo para disputar o torneio”. Ana Paula Graboski tem 14 anos e joga como meia-atacante. Ela avalia que a participação nas etapas de São Paulo e do Rio foram experiências importantes para o grupo. “Mesmo não conseguindo o resultado do primeiro lugar, isso vai ser importante para crescermos como atletas”.

Palavras-chave:

competição

Copa Coca-Cola

Futebol

Grupo ON Comunicação
Acompanhe aqui as notícias mais recentes sobre política, economia, esportes, moda, cultura, blogs de Passo Fundo e Região.