PUBLICIDADE

Estado


Cerca de sete escolas aderem ao movimento

Publicada em: 04/10/2018 - 18:07

Protesto é referente a situação dos professores e funcionários das escolas

Cerca de sete escolas aderem ao movimento

Manifestantes se reuniram em Porto Alegre

Crédito: Divulgação

A paralisação estadual foi realizada por, ao menos, sete escolas em Passo Fundo. De acordo com a 7ª Coordenadoria Regional da Educação (CRE), quatro interromperam totalmente suas atividades na quinta-feira (04). Outras três também participaram do movimento, mas apenas de forma parcial. Nove não atenderam as ligações, enquanto outras 18 funcionaram normalmente. Em todos os 32 municípios abrangidos pela 7ª CRE, 11 paralisaram (sete de forma total e quatro parcial), enquanto 29 não responderam os telefonemas. A atitude foi tomada para chamar a atenção da sociedade sobre a situação dos professores e funcionários. Os educadores lutam pelo pagamento de forma integral dos salários e também contra o desmonte da escola pública.

 

Em Porto Alegre, manifestantes das escolas se concentraram em frente ao prédio do Instituto de Educação e depois se dirigiram em uma caminhada até o Palácio Piratini. “Estamos amargando 34 meses de salários atrasados e parcelados. Esta situação não pode continuar! Vamos juntos dar um basta ao desrespeito, ao desmonte da escola pública e exigir salário em dia e valorização”, conclamou a presidente do CPERS, Helenir Aguiar Schürer. As aulas retornam normalmente nesta sexta-feira (05).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE