PUBLICIDADE

Geral


Movimento Sepé Tiarajú quer retomar trabalhos na educação

Publicada em: 21/04/2018 - 10:30

Apoiado pelo Ministério Público, movimento visa uma política de superação da violência através das escolas

Movimento Sepé Tiarajú quer retomar trabalhos na educação

Comunidade e entidades estiveram presentes no encontro

Crédito: Rebecca Mistura/ON

O Movimento pela Paz Sepé Tiarajú, que traz o nome em homenagem ao líder e herói indígena, começou a retomada dos trabalhos na tarde de sexta-feira, 20, através de encontro realizado no auditório da faculdade Anhanguera. Na reunião, representantes de diversas entidades formaram uma comissão que irá levar adiante as atividades e oficinas que incentivam alunos e professores na promoção da paz.

 

Em agosto de 2014, a primeira edição do movimento foi realizada em Passo Fundo com a participação de entidades como a Rede de Apoio à Escola (RAE) e a Universidade de Passo Fundo, tal qual entidades religiosas, o Grupo de Escoteiros Guaranis e a ONG Brahma Kumaris. O evento teve duração de três dias e envolveu 62 oficinas em escolas municipais, estaduais e particulares do município, bem como oito oficinas coletivas e três workshops, com o objetivo de promover a cultura e inserir estudantes e professores em exercícios educativos, que também envolveram sessões de ioga, diálogo e debates. De acordo com João Paulo Bittencourt Cardozo, promotor de justiça de Palmeira das Missões, o objetivo do reencontro é manter a continuidade desses projetos, que visam ser uma alternativa para combater principalmente a evasão escolar e promover a não violência através do desenvolvimento social e pessoal.

 

No encontro, ficou determinado que representantes das entidades anteriormente parceiras e que estiveram presentes na reunião formariam uma comissão, para que seja possível seguir promovendo outras atividades em parceria com o Ministério Público. “O foco é continuar para que todo esse legado do Movimento pela Paz Sepé Tiarajaú possa ser mantido, através dos ganhos que ele pode trazer para as escolas, para os educadores e educandos, pretendendo o que teve início grandiosamente em 2014.”, afirmou o promotor. Representantes das RAEs de Passo Fundo, da 7ª Coordenadoria Regional de Educação, da Coordenadoria da Juventude do município e da Justiça Federal se comprometeram em integrar uma comissão inicial que deve se reunir na próxima sexta-feira, dia 27, para discutir o futuro do Movimento e quais pautas devem entrar em discussão para eventualmente serem colocadas em prática.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE