Geral - Cidade

Publicada em: 20/02/2013 - 13:40 , por Gerson Lopes/ON

A A A

Relatos sobre ataques de felino preocupam agricultores

Agricultores de Bela Vista e Pontão mudam rotina para evitar mais prejuízos com a perda de animais

Créditos: Gerson Lopes/ON
Relatos sobre ataques de felino preocupam agricultores
Sidnei Molsato lamenta prejuízo provocado por felino e está preocupado com novos ataques

Moradores do interior do município de Pontão e no distrito de Bela vista, estão apreensivos com a presença de um animal, ainda não identificado, que anda espalhando medo e provocando prejuízos em algumas propriedades. Pelo menos dois ataques foram registrados no último mês. 

Na propriedade da família Molsato, em Lagoa Bonita, uma vaca da raça holandesa foi atacada e parcialmente devorada. O fato aconteceu em um capão ao lado de um banhado, distante cerca de 300 metros da casa. Como de costume, por volta das 19horas, o agricultor Sidnei Molsato, 28 anos, recolhia o gado quando encontrou a rês morta. “O couro estava rasgado perto do pescoço e também no lombo do animal, com marcas das unhas. Nunca tinha visto nada igual” comenta. Pegadas do animal foram encontradas na saída do mato onde ocorreu o ataque. ‘Era uma pata enorme” afirma.

Assustado, o agricultor teve de mudar a rotina para evitar mais prejuízos. O gado passou a ser tratado nas proximidades da casa. O cuidado para entrar na mata agora é redobrado. “Vai que aparece novamente. Está todo mundo preocupado” diz. Próximo aos restos do animal, Molsato aponta para uma árvore indicando marcas de unhas deixadas pelo felino no tronco.

O segundo ataque aconteceu na propriedade de Claudio dos Santos Quadros Bastos, 60 anos, na localidade de Pinheirinhos, distante cerca de 10 quilômetros do primeiro caso. Bastos afirma ter visto duas vezes o animal e afirma se tratar de uma onça. “Vi dentro do mato e depois na taipa do açude enquanto tomava chimarrão da área da casa. Era uma onça, amarela e preta, enorme, tenho certeza” confirma. Segundo ele, o felino teria atacado três cachorros.

Desde o dia em que se deparou com o animal, a rotina na propriedade também não é mais a mesma. O gado, que antes ficava solto à noite, passou a ser recolhido. Para evitar surpresa, Bastos realiza o serviço armado. “Ela anda rondando por aqui, não podemos brincar com o perigo” diz. O agricultor comunicou o fato à Brigada Militar de Pontão.

Comandante do 3º Batalhão Ambiental, major Eliel de Souza Roque, diz que somente a partir de uma análise das pegadas e de outros indícios, é possível precisar sobre a espécie que estaria atacando na região de Pontão. Segundo ele, com a caça predatória e redução das matas, felino como o leão-baio pode se aproximar das propriedades em busca de alimentos. Como exemplo, cita o caso ocorrido há cerca de dois anos, em Novo Xingu, próximo de Sarandi, onde foi confirmado a presença do animal. “O Batalhão Ambiental da BM de Passo Fundo irá averiguar a situação da possível presença de leão-baio na região de Bela Vista e Pontão” afirmou.

Características

FELINO – ONÇA PARDA, SUÇUARANA OU PUMA (Felis concolor)
Mamífero Carnívoro Silvestre – Predador Natural

A Onça Parda, Suçuarana ou Puma Concolor é um animal solitário que prefere viver em lugares de difícil acesso, tais como florestas e montanhas.
Normalmente caça ao entardecer. Suas presas habituais são o carneiro selvagem, o veado e o caititu (porco-do-mato).
A fêmea tem cria em cavernas ou em cepos ocos.
Hábitos: Crepuscular, noturno, arborícola e terrestre.
Hábitos alimentares carnívoros e ictiófago.
Hábitat: Campo, floresta e montanha. Fica à vontade em cima das árvores.
Características: Comportamento solitário e em par (fêmea e filhote). Pêlo bege ou marrom, de comprimento curto a muito longo (depende do hábitat).
Altura: aproximadamente 63 cm.
Peso: até 100 kg.
Comprimento: 1,20 m de corpo e 65 cm de cauda.

Palavras-chave:

agricultor

ataque de animal

propriedades

Região

Grupo ON Comunicação
Acompanhe aqui as notícias mais recentes sobre política, economia, esportes, moda, cultura, blogs de Passo Fundo e Região.