PUBLICIDADE

Cidade


Parque da Gare: Espaço será aberto no dia 22

Publicada em: 15/06/2016 - 17:00, por Natália Fávero / [email protected]

Ato simbólico e visita técnica, na manhã de quarta-feira (15), marcaram a etapa final das obras do Parque da Gare

Parque da Gare: Espaço será aberto no dia 22

Visita técnica foi realizada pelos diversos espaços do Parque

Crédito: Natália Fávero/ON

As obras de revitalização de um dos mais importantes espaços públicos de Passo Fundo, o Parque da Gare, estão na etapa final. O espaço deverá ser aberto oficialmente para uso da comunidade na próxima quarta-feira, 22 de junho. Na manhã de ontem (15), a Prefeitura de Passo Fundo realizou um ato simbólico, com uma visita técnica no local. A cerimônia contou com discursos do prefeito Luciano Azevedo, da secretária municipal de Planejamento, Ana Paula Wickert, da curadora do Prisma – Espaço Cultural Gare, professora Tania Rösing, do deputado estadual, Juliano Roso, e do ex-deputado federal, Beto Albuquerque. Estiveram presentes autoridades, lideranças comunitárias e comunidade em geral.
Com investimento previsto superior a R$ 9 milhões, entre recursos do BID, recursos próprios e uma emenda do então deputado Beto Albuquerque, o novo Parque da Gare contempla um prédio para a Feira do Produtor, cumprindo normas de acessibilidade e sanitárias, uma pista de skate, uma quadra poliesportiva, uma lanchonete, o anfiteatro, a revitalização do prédio histórico, do Lago da Gare e a preservação das áreas verdes, e o Prisma: Estação Cultural da Gare.
O local foi projetado para todos os tipos de público e abrange espaços especiais para as pessoas com deficiência. Atrás da lanchonete, haverá o primeiro playground para crianças que utilizam cadeiras de rodas e também um percurso para elas aprenderem a se locomover na dificuldade do dia a dia da cidade. Também foi feita uma rota acessível por meio de rampas, de acordo com a legislação, para que as pessoas que utilizam cadeiras de roda ou possuem mobilidade reduzida possam percorrer todo o parque. “O Projeto começou em 2013, onde o Prefeito pediu um parque para todas as famílias, idades, para todos os tipos de público, desde idosos, jovens, a estudantes”, declarou a secretária de Planejamento.
O portão de acesso oficial ao Parque está na rua General Canabarro. Outros espaços também foram destacados no ato simbólico. “A lanchonete já foi licitada e estará funcionando na inauguração do Parque. Tem o novo prédio da Feira do Produtor, todo remodelado, acessível e com todas as exigências de segurança e sanitárias atendidas, tem o prédio histórico de 1898, que foi restaurado, bem como o muro e todo o Largo da Gare. Há ainda a parte inferior do Parque, na rua Minas Gerais, que tem a parte esportiva para skate, bicicleta, jogos, tem o lago revitalizado, a arena cultural multiúso para eventos e o espaço cultural Prisma”, revelou Ana Paula.
O ex-deputado Beto Albuquerque destacou a integração entre os diferentes espaços do Parque e a importância da revitalização destes locais públicos. “Democracia também é devolver espaços públicos adequados às exigências atuais e legais a toda população. O Parque tem um integração que vai desde um centro cultural, espaço de convivência, de esporte, espaço para deficientes até a feira do produtor rural. Praças não são espaços para prostituição e para consumo de drogas, são para pessoas conviverem com suas famílias, amigos e vizinhos”, enfatizou Beto.
A revitalização de um espaço, que foi fundamental para o desenvolvimento do município, é considerada um marco importante na história do município. “Esse local é simbólico. A cidade cresceu e se desenvolveu por aqui. A Avenida Sete de Setembro é o coração da cidade, onde a ferrovia passou. Passo Fundo é o que é, devido a ferrovia. Resgatar esse parque é muito importante”, observou o deputado Juliano Roso.
O prefeito Luciano concluiu os discursos ressaltando a importância da revitalização, dos desafios do projeto e pediu que a comunidade ajude a cuidar dos espaços revitalizados. “O parque implantado há 30 anos foi ficando abandonado devido a falta de manutenção, de investimentos, do aumento da criminalidade. O prefeito Dipp, com o projeto do BID, captou os recursos para fazer esta obra e nós estamos entregando. Foi um projeto muito complexo, que teve que dialogar com a questão ambiental, econômica, com os moradores do entorno, e com as normas jurídicas que tivemos que desamarrar”, comentou o prefeito.

Segurança e manutenção
O Parque da Gare contará com equipes próprias de segurança e de manutenção e limpeza. A medida busca preservar o patrimônio e oferecer o cuidado que a população necessita. O local terá uma equipe de limpeza diária composta por 10 pessoas, uma equipe de segurança dia e noite e três servidores do município.

Espaço Cultural Prisma
O Prisma – Espaço Cultural Gare terá como curadora a professora Tania Rösing, que contribuirá com o projeto de forma espontânea e voluntária. O local deverá oferecer à comunidade um espaço para vivências intergeracionais diferenciadas com games, realidade virtual, acervos para pessoas cegas, e interações com as mais diferentes formas de leitura, inclusive livros e periódicos. “Passo Fundo tem uma cara nova. O Prisma será um espaço de cultivo das novas tecnologias para os jovens. Essa estação vai fomentar a cultura em diferentes frentes, em especial as culturas digitais”, declarou Tania.

Feira do produtor e tratativas para Feira de Economia Solidária
O prédio da Feira do Produtor tem 1,1 mil metros quadrados. Terá espaços individuais para todos os feirantes, sanitários acessíveis, administração e depósitos. Além da Feira do Produtor, a Secretaria de Planejamento também está em tratativas para instalação no mesmo espaço da Feira de Economia Solidária.
O espaço é amplo e conta com acabamentos laváveis, iluminação natural e rampas para melhor conforto no uso do espaço. Conta com três acessos sendo dois pela Sete de Setembro e um pela rua Maurício Cardoso. A estética do prédio remete a linguagem industrial da arquitetura ferroviária, com materiais contemporâneos, fazendo referência ao conceito do trem.


História da Gare
A Gare, tem expressiva contribuição para o desenvolvimento de Passo Fundo. No início do século XX, a antiga ferrovia impulsionou a economia, a cultura e a sociedade do município. O espaço, depois da desativação da linha férrea, foi transformado em parque na década de 80 e, desde então não recebeu intervenções em sua estrutura. Agora terá um trabalho que visa agregar qualidade a área pública, promovendo integração e cidadania à população, o Parque da Gare ganha um novo conceito arquitetônico e urbanístico.

Imagens Relacionadas

Clique nas imagens para ampliá-las.

Palavras-chave:

Gare

revitalização

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE