PUBLICIDADE

Política


Perito diz que criminosos são doutores na prática de delitos

Publicada em: 14/09/2018 - 17:04, por Redação ON

Especialista, que atuou na Lava Jato esteve em Passo Fundo falando sobre o papel da contabilidade no combate à corrupção

Perito diz que criminosos são doutores na prática de delitos

Crédito: Divulgação

Os artifícios usados para camuflar a corrupção estão cada vez mais sofisticados. “O aparato tecnológico e a própria formação das pessoas que estão envolvidas nesse tipo de delito é cada vez maior. Os meios que são desenvolvidos para ocultar e simular o produto dos crimes são pensados por pessoas extremamente preparadas. Hoje, nós temos pessoas com graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado servindo organizações criminosas. Infelizmente, elas acabam por usar o conhecimento a serviço do crime”, comenta o perito criminal, Audrey Souza.

 

O contador e perito criminal da Polícia Federal de Salvador, Audrey Souza, esteve na sexta-feira (14) em Passo Fundo, participando do Seminário de Assuntos Contábeis e de Negóios, promovido pelo SindiContábil. Ele palestrou sobre o tema “O papel da contabilidade como instrumento de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro”. Atualmente, Souza atua na investigação de crimes financeiros e da Operação Lava Jato.

 

O papel da perícia consiste no tratamento dos dados e na análise dos vestígios em função dos delitos e dos crimes, levando informações ao juíz na tomada de decisão sobre o crime que está sendo objeto de investigação. Segundo Souza, uma das maiores dificuldades encontradas na perícia da Lava Jato, é que boa parte dos recursos tiveram movimentação no exterior. “Nós tivemos que montar uma estratégia para se direcionar a essa investigação. Muitos dos dados estavam fora do país, e como brincamos, corrupto não passa recibo”, comenta.

 

Por conta da Operação Lava Jato, Souza era regularmente descolado para Curitiba, para acompanhar os cálculos. “No começo foi bastante difícil, eu estava com minha família, mas hoje, com o avanço da tecnologia da informação as coisas são mais maleáveis. Minha participação efetiva se encerrou no final de julho, então agora estou mais tranquilo”, disse.

 

Audrey Souza é perito Contador e mestre em administração pela Fundação Getúlio Vargas Rio de Janeiro, com mais de 15 anos de experiência na área contábil-financeira. É professor de graduação e pós-graduação da Universidade Federal da Bahia e da pós-graduação na Laureate International Universities (Unifacs). Ministra disciplinas de perícia contábil, auditoria, contabilidade internacional e societária, controles internos e controladoria.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE