PUBLICIDADE

Polícia


BM prende um dos acusados pelo assassinato de Natan Renz

Publicada em: 17/01/2018 - 18:20

Mairos de Oliveira Lopes, de 24 anos, foi localizado no Bairro São Cristóvão na noite de terça-feira (16). Outros dois adultos e um adolescente seguem foragidos

BM prende um dos acusados pelo assassinato de Natan Renz

Jones, pai te Natan, mostra a camisa que o filho usava na noite em que saiu de casa para comemorar o título do Grêmio

Crédito: Gerson Lopes/ON

A Brigada Militar prendeu, no início da noite de terça-feira (17), um dos acusados pela morte do jovem Natan Regis dos Santos Renz, de 18 anos, em novembro do ano passado. Após informações do monitoramento da BM, os policiais do 3° RPMon se deslocaram até o bairro São Cristóvão, onde localizaram Mairos de Oliveira Lopes, de 24 anos, em uma das casas da rua Camilo Ribeiro. A ação foi por volta das 20h30.
Mairos é um dos três adultos envolvidos no assassinato de Natan. Ele estava foragido desde 20 de dezembro do ano passado, quando foi expedido o mandado de prisão na 1ª Vara Criminal de Passo Fundo. De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Desaparecidos (DEHD), que elucidou o crime, o jovem de 24 anos foi quem iniciou a confusão, com socos e chutes contra um homem que estava no mesmo grupo da vítima. O motivo da briga foi um desentendimento com a ex-namorada, a qual Marios já havia ameaçado momentos antes do assassinato.


Além dos três adultos, todos com passagens pela polícia, um adolescente, de 16 anos, está envolvido. Foi ele quem se apresentou na delegacia e assumiu a autoria, alegando que havia disparado um tiro em direção ao grupo, porque um conhecido dele era agredido. Porém, o irmão de Marios, Márcio de Oliveira da Silva, conhecido como “Maninho”, de 36 anos, foi quem disparou o tiro, conforme apontou investigação da DEHD. Ainda foi pedida a prisão de Jean Francisco Pés Dalla Flora, o “Birinha”, de 26 anos. A identificação dos acusados foi divulgada pela polícia, no intuito de localizar os acusados com maior agilidade. O atirador acumula em sua ficha policial, duas tentativas de homicídio, além de indiciamentos por tráfico de drogas e receptação.


Relembre o caso
Natan Regis dos Santos Renz, 18 anos, foi morto com um único tiro na cabeça enquanto comemorava a vitória do grêmio na Copa Libertadores da América. Ele estava na Rua General Netto, Centro, acompanhado de amigos, quando foi atingido pelo disparo. Natan foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado ao hospital, mas faleceu horas depois.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE