PUBLICIDADE

Polícia


Investimento de R$ 500 mil vai ampliar Projeto Guardião

Publicada em: 08/08/2018 - 07:00, por Clarissa Battistella

Prefeito assinou processo que autoriza licitação para a contratação de empresa. Edital será publicado nos próximos dias

Investimento de R$ 500 mil vai ampliar Projeto Guardião

Município passa contar com um total de 100 câmeras de videomonitoramento

Crédito: Alex Borgmann

Iniciado ainda em 2011, com objetivo de aumentar a segurança no município, o Projeto Guardião, que atualmente conta com 28 câmeras de videomonitoramento espalhadas pela cidade, deve ser ampliado nos próximos meses, conforme anúncio feito ontem (07), pelo prefeito Luciano Azevedo. O prefeito assinou o processo que autoriza publicação de edital para licitação que vai contratar empresa especializada na área.
Com investimento de mais de R$ 500 mil, recursos de emenda impositivas dos vereadores – asseguradas na Lei Orçamentária Anual –, Passo Fundo vai receber 81 novas câmeras, contabilizando um total de 100 pontos monitorados, além da renovação do sistema. Dessas, seis contam com uma tecnologia específica para reconhecer caracteres, a partir de um arquivo de imagem, e conseguem identificar placas de veículos irregulares – furtados ou roubados – sem a necessidade de um agente.


Segundo o vereador que participou de todo o planejamento, inclusive da frente parlamentar da segurança, Márcio Patussi, o projeto final prevê um total de 150 câmeras espalhadas pelo município, especialmente nos pontos de entrada e saída da cidade. “A intenção é realizar um cinturão eletrônico, contando com as entradas das comunidades do interior. Dessa forma, se ocorrer algum crime nessas localidades, as câmeras terão registrado os carros que passaram pelo local naquele momento”, esclarece.


O novo material, além de acrescentar monitoramento em novos pontos, vai substituir algumas das câmeras que já estão defasadas. “Das 28 que temos, algumas serão substituídas”. Já o prazo para instalação ainda não foi divulgado, mas, ainda conforme Patussi, o processo deve ser rápido, já que a fibra ótica já está instalada na cidade. “O que é mais demorado já temos, agora é colocar as câmeras e realizar os ajustes”, completa.


Parceria
Para o comandante do CRPO Planalto da Brigada Militar, o coronel Jair Euclésio Ely, o momento marca um novo tempo na segurança pública. “É um esforço em que todos compreenderam a necessidade de investimento e união no combate ao crime, uma luta da nossa sociedade. Ao Executivo na figura do prefeito Luciano, não tenho palavras para explicar a tamanha sintonia em todas as atividades que fazemos. A Prefeitura está sempre presente. Este é uma apoio que se materializa na melhora significativa com a tecnologia, o que possibilita multiplicar o número de policiais com a sala de videomonitoramento. Agradecer o investimento que será muito bem aplicado”, afirmou.


O prefeito Luciano destaca a ação efetiva da Brigada Militar na cidade e o esforço do governo em colaborar. “O grande presente que Passo Fundo ganha nesse aniversário de 161 anos é a assinatura da ordem desse investimento de mais de meio milhão de reais para ampliar e renovar o sistema de videomonitoramento na segurança pública. Isso vai melhorar a vida das pessoas e permitir que elas fiquem mais seguras. É um esforço grande da Prefeitura investir em segurança, que não é uma responsabilidade primeira do município”, ressaltou Luciano, que também agradeceu a coletividade na discussão entre poder público e entidades.


Investigação
A tecnologia vai auxiliar na prevenção e na elucidação de crimes, a partir das imagens gravadas em HD e que podem ficar arquivadas por até 30 dias. Segundo o secretário de Segurança Pública, João Darci Gonçalves, “será iniciado o cercamento eletrônico no município com um sistema de videomonitoramento moderno e atualizado, oportunizando um trabalho preventivo para a comunidade”.


O sistema de videomonitoramento ficará sob a responsabilidade da Brigada Militar, através do 3º RPMon, e contará com espelhamento na Polícia Civil. Segundo o delegado regional, Adroaldo Schenkel, os monitores serão instalados na Defrec, mas, ao contrário da polícia militar, que realiza o monitoramento, os agentes continuam somente com as investigações.


Os agentes poderão acessar, pesquisar, gravar e podem acompanhar em tempo real imagens de qualquer câmera. “Ocorrido um crime ou sendo necessário buscar alguma prova, que vai desde a passagem de um veículo por determinada rua ou o trajeto de uma pessoa, como exemplos, acessamos diretamente e extraímos as imagens úteis para investigação. Uma grande ferramenta, extremamente útil para o trabalho da PC, como já ocorre em Marau”, afirma.


O projeto
O projeto Guardião é o resultado de um trabalho realizado em conjunto do município com as entidades e órgãos públicos e privados de Passo Fundo como OAB, Câmara de Vereadores, Justiça Federal, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público Estadual, Brigada Militar, Polícia Civil, Consepro, Acisa, CDL, Sincongêneros, Sinduscon, Sindilojas, Sindicontábil e Sindicado Rural.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE