PUBLICIDADE

Saúde


Conheça melhor o soninho do neném

Publicada em: 10/09/2017 - 14:00

Cuidados para que o sono do bebê não tire o seu sono

Conheça melhor o soninho do neném

Se retirar do berço e embalar o bebê com maior frequência, ele não dormirá a noite toda por querer o aconchego materno

Crédito: Débora Rodrigues/Bibiana Canofre-Newborn

Um soninho de neném pode ser um sonho para os adultos. Já os horários do sono dos bebês nem sempre se ajustam aos horários dos pais. Isso se justifica, pois os bebês dormem praticamente o dobro do que os adultos. Mas tudo pode se resolver sem estresses. Conhecendo as necessidades, preparando o ambiente e criando hábitos, a hora do sono pode ser um momento de relaxamento recíproco. Uma tranquilidade para os pais e os nenéns. A Dra. Giovana Belke, pediatra e coordenadora médica da UTI Neonatal do Hospital da Cidade, explica como funciona esse soninho. Ao nascerem, os bebês tendem dormir 17 horas ao dia e ciclam o sono-vigília, independente de ser dia ou noite. Com um mês de vida eles iniciam a ciclagem noite e dia, aos três meses esta ciclagem é mais relacionada à noite e aos seis meses o bebê apresenta dois longos períodos de sono noturno e com apenas uma interrupção. Já com doze meses inicia, então, a consolidação do sono noturno e aos cinco anos somente o sono noturno.

Soninho inicial

Ao nascimento, o recém-nascido apresenta períodos de 3-4 horas de sono contínuo, intercalados por mais ou menos uma hora de despertar. Esse ritmo ocorre de forma contínua durante o dia e a noite. No período neonatal, a alternância dos estágios do sono tem duração de 50-60 minutos, o ciclo inicia em sono REM (mais profundo) e, quanto mais prematuro for o recém-nascido, maior a duração do tempo em sono REM. Durante o primeiro mês de vida, inicia a adaptação do ciclo sono-vigília ao ciclo noite-dia. No final do primeiro mês de vida, os períodos de sono noturno passam a ser mais longos. Os bebês necessitam de mais horas de sono que os adultos, crianças com idade menor que três meses dormem mais ou menos o dobro do que seus pais e a metade deste período ocorre durante o dia. Cabe ressaltar que quanto mais maduros os bebes ficam, menos irão dormir.

O  SONO  DOS  BEBÊS

Idade

Noite

Dia

Total

Recém-nascido

8h30

8h30 (várias sonecas)

17h

1mês

9h

8h (várias sonecas)

17h

3 meses

10h

6h (3 sonecas)

16h

6 meses

10h

5h (2 ou 3 sonecas)

15h

9 meses

11h

3h30 (2 sonecas)

14h30

1 ano

11h

3h(2 sonecas)

14h

1ano e meio

11h

2h30 (1soneca)

13h30

2 anos

11h

2h (1soneca)

13h

3 anos

10h30

1h30 (1soneca)

12h

As influências e os ambientes

Existem trabalhos mostrando que o sono do bebê sofre várias influências, que incluem crenças familiares a respeito de posição para dormir, local onde colocar o bebê para dormir, mesmo quarto ou quarto separado, embalar para dormir, dar objetos para induzir sono como, por exemplo, o famoso cheirinho, e que o estado psicológico da mãe influencia de modo importante na duração do sono. Por exemplo, se a mãe é muito ansiosa e tolera menos o choro do bebê, ou se preocupa com pequenos resmungos, estes até normais, naturalmente ela irá retirar o mesmo do berço embalar ele com maior frequência. Muitas vezes estas atitudes fazem com que o bebê não durma a noite toda por querer o aconchego materno com maior frequência. Também podemos citar aqui o fato de no primeiro mês de vida, devido à produção de leite e a adaptação do bebê ao seio estarem sendo construídas, levam naturalmente a despertares mais frequentes do bebê. Tudo isto impede o sono no decorrer de toda noite.

Interferindo no sono

Alguns fatores podem interferir no sono dos bebês. Condições ambientais como ruídos externos, estímulos antes do período de sono e ingestão noturna excessiva de líquidos. A falta de estabelecimento de rotina de dormir, alimentação durante a noite após seis meses de vida, medo e ansiedade do lactente e dos pais ou cuidadores, a nutrição do bebê, se ele está ou não com alguma patologia física, influenciam o sono do bebê.

Melatonina a partir dos três meses

O núcleo supraquiasmático no hipotálamo funciona como um relógio biológico que regula o ritmo circadiano em mamíferos, recebendo informação visual direta relativa à luminosidade. A integração desse sistema neuroendócrino é mediada pela melatonina - hormônio secretado pela glândula pineal - que aumenta a tendência ao sono e indica ao cérebro o conceito de noite, escuridão. 

O ciclo circadiano é gerado endogenamente com um período de duração de aproximadamente 24 horas. Há evidências de que o sistema circadiano desenvolve-se desde o período pré-natal e de que, após o nascimento, mature progressivamente. O sistema circadiano de primatas jovens é responsivo à luz em estágios muito prematuros e a baixa intensidade de luminosidade pode sensibilizar o relógio biológico. No homem, com cerca de 12 semanas de vida (três meses), é possível detectar o ritmo dia-noite de produção de melatonina.

Tirando dúvidas

O ambiente pode auxiliar para acalmá-los?

 - Sim. O ambiente calmo, a reduções de estímulos sonoros e de luminosidade auxiliam a indução do sono e tornam o ambiente convidativo ao soninho.

No berço ou no colo?

- Esta questão diz mais respeito aos hábitos culturais. Sabe-se que se os pais criam rotinas como embalar, dar objetos de indução de sono como sonecas, deverão manter estes hábitos nos despertares noturnos. Então, pais que optam por embalar, provavelmente terão que acordar à noite para embalar caso o bebê desperte. Ao passo que se você deixar o bebê dormir sozinho no berço isto não será necessário.

Amamentar antes de dormir?

- Bem, a relação de amamentação com sono é simples. Ninguém com fome consegue dormir. Então é natural o despertar dos bebês, caso eles estejam com fome. Se bem nutridos irão dormir. Sabemos também que o triptofano presente no leite é auxiliar na produção de melatonina que induz sono, então amamentar na quantidade habitual, nada de exageros, estimula o sono.

Cantigas para ninar funcionam?

- Em ambientes de estresse as cantigas de ninar trazem conforto aos bebês e quando cantaroladas pelos pais, podem sim trazer conforto para induzir ao sono.

Roupas em excesso prejudicam?

- O excesso de roupas no ambiente do qual o bebê irá dormir pode sim trazer desconforto ao sono, assim como sentir frio também pode dificultar a indução do sono ou a manutenção dele, por isso é importante vestir adequadamente o bebê para o ambiente onde ele irá dormir com o máximo de conforto possível. Além disso, excesso de cobertores pode sufocar o bebê.

Banho e fraldas sequinhas?

- Estas medidas de banho e fralda sequinha propiciam, sim, conforto. E o banho principalmente relaxa o bebê para induzir soninho após o mesmo.

Como proceder em viagens?

- Em caso de viagens procure adaptar ao máximo as mudanças à rotina de sono de seu bebê. Mantenha os hábitos, uma vez que a mãe conhece bem as rotinas estabelecidas por ela ao pequeno. 

Regras para uma boa noite

- Garanta que seu bebê esteja saudável, bem nutrido e com roupas confortáveis para dormir.

- Estimule que desde o primeiro dia o bebê durma em seu próprio quarto.

- Crie rotinas de indução do sono, como um ambiente agradável quanto à luminosidade, som e temperatura.

- Evite que sejam produzidos excesso de estimulação ao seu bebê próximo ao horário de dormir.

- Descontinue gradativamente a oferta de alimentos noturnos até que não haja mais necessidade de oferecer alimentos durante a noite.

- Controle sua ansiedade diante de resmungos durante o sono do bebê que possam refletir nada mais do que sons normais emitidos por ele.

- Enfim, Keep Calm. 

Palavras-chave:

bebês

saúde

sono

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE



PUBLICIDADE