Ministro da Educação entrega carta de demissão

O pedido foi encaminhado após o surgimento de pelo menos quatro polêmicas envolvendo a titulação do novo ministro

Por
· 1 min de leitura

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, entregou na tarde desta terça-feira (30) a carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro. O pedido foi encaminhado após o surgimento de pelo menos quatro polêmicas envolvendo a titulação do novo ministro, todas desmentidas pelas instituições de ensino.  Ele foi denunciado por ter plagiado na  dissertação de mestrado da Fundação Getúlio Vargas (FGV); declaração de um título de doutorado na Argentina, que não teria obtido;  e pós-doutorado na Alemanha, não realizado. A última delas aconteceu na segunda-feira (29), quando em nota, a Fundação Getúlio Vargas informou que Decotelli não foi pesquisador ou professor da instituição. A revelação teria irritado Bolsonaro. Após o episódio, a pressão para que o então ministro deixasse o cargo aumentou, até entre mesmo entre seus apoiadores. O presidente Jair Bolsonaro ainda não se manifestou sobre o aceite ou não do pedido de Decotelli. 

Gostou? Compartilhe