Moro anuncia saída do governo

“O problema não é quem colocar, o problema é por que trocar”’

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, realizou pronunciamento no final da manhã  para anunciar a saída do governo Bolsonaro. A decisão de Moro ocorre após a confirmação da demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, pelo presidente Jair Bolsonaro publicada em edição extra do Diário Oficial da União na madrugada desta sexta-feira.

No anúncio de sua saída, Moro se mostrou incomodado com as interferências do presidente na PF. Disse que Bolsonaro afirmou a ele, em reunião na quinta-feira, que "queria uma pessoa de contato dele, para quem pudesse ligar". 

Moro elogiou Valeixo, disse que só assumiu o cargo no Ministério porque Bolsonaro havia prometido carta branca e que interferências na PF não aconteceram nem durante a Lava-Jato. "Ontem veio a insistência do presidente para trocar o comando da PF. Eu disse que seria interferência política e ele [Bolsonaro] disse que sim". 

Moro Disse ao presidente, “preciso de uma causa para justificar a causa da saída”. Segundo ele, o trabalho vinha sendo feito de maneira positiva. "O problema não é quem colocar, o problema é por que trocar?”

A intenção de fazer a troca ocorre em meio ao andamento de um inquérito, aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido do Procurador-geral da República, Augusto Aras, que mira deputados bolsonaristas. Eles são suspeitos de atuar para financiar e incentivar manifestações contra o Supremo e o Congresso.

As manifestações foram convocadas em várias cidades para pedir um "novo AI-5". O próprio presidente participou de um ato em frente ao Quartel General do Exército, em Brasília.

Gostou? Compartilhe