Campanha estimula mães a amamentarem seus filhos

A campanha faz parte da 22º Semana Mundial de Amamentação, comemorada em mais de 170 países no mundo.

Por
· 1 min de leitura
Ministro Arthur Chioro lança a campanha de aleitamento materno. Participa da solenidade, a madrinha da campanha, a atriz Nívea Stelmann, com sua filha

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Com um grupo de mães e bebês, o Ministério da Saúde lançou hoje (7) a Campanha de Amamentação de 2014, cujo lema é "Amamentação: um ganho para a vida toda". O objetivo é estimular as mães a amamentarem seus filhos até 2 anos de idade ou mais, e a darem apenas leite materno até os 6 meses de vida dos bebês.

Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos seis anos o número de crianças alimentadas exclusivamente pela amamentação até os 6 meses subiu 10,2%. Em 2008, 41% das mães brasileiras só alimentavam seus filhos assim. Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que o leite materno pode reduzir em 13% as mortes por causas evitáveis em crianças menores de 5 anos, mais do que pode ser evitado com vacinação ou saneamento básico.

O leite materno é o único alimento indicado para crianças até 6 meses, porque supre todas as necessidades da criança, inclusive de água. Além disso, o leite protege de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias, além de possibilitar o fortalecimento dos vínculos entre a mãe e o bebê.

No lançamento da campanha, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ressaltou também a importância da doação de leite materno para filhos de mães que não conseguem amamentar. O ministro frisou que a campanha pretende dialogar também com empregadores, para criar salas ou ambientes de apoio à amamentação. "A volta ao trabalho é um momento complicado e temos que apoiar as mães nessa hora", disse.

Para a manicure Raquel Ferreira, de 30 anos, amamentar a filha Nicoly de 1 ano e 3 meses, é um momento especial e único. "É um laço só nosso, um momento de troca de carinho, de amor".  Raquel diz que tem muito leite e vai amamentar até quando a filha não quiser mais. Além disso, a mãe doa leite excedente para bancos de leite.

A atriz Nívea Stelmann, que está amamentando a filha Bruna de 4 meses e amamentou Miguel até depois do primeiro ano de vida, é a madrinha da campanha. Nívea aconselha as mães que não conseguem amamentar a terem calma e pedirem ajuda. "No começo é difícil para todas e, se por acaso não conseguir, é preciso buscar o banco de leite".

A campanha faz parte da 22º Semana Mundial de Amamentação, comemorada em mais de 170 países no mundo.

Agência Brasil

Gostou? Compartilhe