Fux divulga pauta de julgamentos do STF para últimos meses de 2020

Divulgação antecipada das sessões busca promover segurança jurídica

Por
· 1 min de leitura
Fux tomou posse como presidente do STF na quinta-feira (10) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)Fux tomou posse como presidente do STF na quinta-feira (10) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Fux tomou posse como presidente do STF na quinta-feira (10) (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, definiu na sexta-feira (11) a pauta de julgamentos do plenário da Corte para os próximos três meses. Segundo o tribunal, a divulgação antecipada do calendário das sessões que serão realizadas entre setembro e dezembro deste ano tem objetivo de promover a segurança jurídica e auxiliar o trabalho de todos os envolvidos nos processos que estão em tramitação. 

No dia 30 de setembro deve ser julgada a constitucionalidade de pedidos para retirada ao ar de notícias e programas de televisão que citem pessoas que foram presas, cumpriram a pena e não querem mais ser identificadas como autores de crimes. 

Em 14 de outubro, a Corte deve decidir se candidatos a cargos públicos podem pedir o adiamento das provas de concursos públicos por motivos religiosos. No dia 22 do mesmo mês, os ministros vão decidir se a realização de revista íntima nos presídios fere o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana. O calendário completo foi divulgado no site do STF. 

Fux tomou posse no cargo de presidente do Supremo na última quinta-feira (10). O ministro cumprirá mandato de dois anos e acumulará a presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pelo mesmo período. 

Em seu discurso, Luiz Fux disse que sua gestão será focada na proteção dos direitos humanos e do meio ambiente, garantia da segurança jurídica, combate à corrupção e incentivo à digitalização do acesso ao Judiciário.

Gostou? Compartilhe