Prefeitura promete recuperar Ginásio Teixeirinha

A Secretaria de Planejamento vai iniciar diagnóstico que desencadeará um plano de investimentos permanentes para a recuperação do local em médio prazo

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

“Recebemos o ginásio em ruínas”. Esta foi a constatação do prefeito Luciano Azevedo durante vistoria ao Ginásio Teixeirinha. Na manhã de ontem (22), junto a uma comitiva composta por secretários municipais, alguns vereadores e representantes do Ministério Público, OAB, Sinduscom, Crea e Uampaf, o prefeito visitou todas as instalações daquela que é uma das mais caras obras já patrocinadas pelo Município.

Inaugurado há quase dez anos e subutilizado durante todo o período, atualmente o ginásio está, na prática, interditado. Estão sendo desperdiçados R$ 12 milhões, o custo total da obra. Além das falhas técnicas na construção, a exemplo da impossibilidade de visão da quadra a partir de determinados ângulos da arquibancada, a ausência de investimentos durante os últimos anos gerou e acentuou outros problemas. Entre os efeitos da degradação, multiplicam-se infiltrações e rachaduras, há fiação elétrica exposta, assoalho com ripas deslocadas e buracos devido à decomposição da madeira.

Um plano de investimentos para a recuperação deve ser elaborado pela Secretaria de Planejamento nos próximos meses, após a análise técnica da situação atual. A secretária de Planejamento Ana Paula Wickert será a responsável pelo trabalho. Sua equipe irá vistoriar a construção e, a partir de estudos já existentes, avaliar a necessidade de realizar um novo laudo técnico. “Não podemos trabalhar com ações pontuais no ginásio, precisa-se de ações globais para sanar os problemas”, prevê Ana Paula. A umidade que infiltra através do telhado é um dos aspectos que provoca uma série de danos ao patrimônio, exemplificou a secretária sobre a necessidade de organizar ampla recuperação.

A expectativa inicial de Luciano é que dentro de um ano e meio o espaço esteja apto a ser disponibilizado para a comunidade. “É uma área onde foram colocados muitos recursos. Não se pode permitir que o investimento perca-se”, avaliou o prefeito.

Fiscalização e cobrança

Aos representantes de entidades, o prefeito afirmou que espera contar com a fiscalização pública, desde a produção dos laudos, à contratação e execução das obras. Deverá ser um processo “absolutamente transparente”.

Promessa

Com a iniciativa, Luciano começa a cumprir a promessa realizada ainda na campanha quando assegurou recuperar o espaço para a utilização plena da comunidade. “Vamos devolvê-lo à população para a prática de esportes e para a realização de eventos de médio e grande porte”, disse à época. 

Relembre

A estrutura inaugurada em dezembro de 2004, durante a gestão do ex-prefeito Osvaldo Gomes, desde o princípio apresentou defeitos e nunca chegou a ter pleno uso, embora tenha sediado alguns shows e partidas esportivas. Há mais de um ano, quando aconteceu a queda de um corrimão que separava a quadra da arquibancada, a estrutura está praticamente inutilizada. O incidente feriu sem gravidade quatro adolescentes que assistiam a um jogo de vôlei em setembro de 2011 e desencadeou uma série de apontamentos por parte do Ministério Público. Após algumas melhorias um show musical chegou a ser realizado no local, mas desde então o espaço não sedia outros eventos e segue deteriorando. Enquanto isso um processo judicial analisa a responsabilização da empresa construtora. A estrutura também já foi alvo de vandalismo, furtos e baderna.

Gostou? Compartilhe