Aberta seleção para médicos no HBCS

Secretaria de Sapude também vai contratar profissionais para atuar nas unidades de sete bairros

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O município vai contratar médicos através de dois processos: o primeiro por processo seletivo que atenderá as necessidades do Hospital Municipal; e o segundo, por meio de convênio com Socrebe para atender a demanda de unidades de saúde de sete bairros. Já estão abertas as inscrições para o processo seletivo que vai contratar 12 médicos para o HBCS. Os interessados podem ser inscrever até o dia 25 de fevereiro diretamente no setor de Recursos Humanos do hospital, que fica na rua Alcides Moura, 100, Vila Popular. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h.

De acordo com o diretor do hospital, Fabiano Bolner, a contratação está prevista na lei. “São 12 vagas para complementar as vagas previstas na lei, que é da contratação de até 20 médicos”, explica. A contratação é de médicos para atuarem como plantonistas no serviço de atendimento 24 horas. “O trabalho será em regime de plantão, organizado pela administração que estabelece um quantitativo mínimo de 12 horas semanais, para podermos manter o serviço de pronto-atendimento 24 horas por dia”, completo.

Para candidatar-se à vaga estão aptos os clínicos gerais, sendo que os títulos têm peso de acordo com a especialidade e cursos realizados no momento da avaliação. Este é o primeiro edital para contratações que está sendo lançado este ano. “Por força de uma reunião que tivemos com o Tribunal de Contas, estabelecemos que este ano vamos fazer neste formato e vamos preparar um concurso, provavelmente, para o próximo ano”, destaca.

De acordo com o previsto em edital, a remuneração é de R$ 50 por hora diurna de trabalho e R$ 60 por hora noturna trabalhada.

 

Unidades de saúde
Com o convênio assinado junto a Socrebe, viabilizou a contratação de mais 20 profissionais da área da saúde. O Secretário de Saúde Luis Arthur da Rosa Filho diz que alguns são para substituições e outros para as unidades que estavam com deficiência no atendimento. Com um custo aproximado de R$ 9 milhões anual, o convênio com a Socrebe, garante a prestação de serviços nas unidades de saúde com 150 profissionais, entre eles médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e motoristas.

Segundo Luis Arthur a Donária, Santa Marta, Schisler, Jaboticabal, Zachia II, Primeiro Centenário e Jardim América são algumas das unidades que passam a ter atendimento de 40 horas semanal. “A Donária estava sem médico e agora teremos de 40 horas, assim como no Jabuticabal que tínhamos apenas 20 horas por semana e teremos 40 horas de atendimento.”, disse o Secretário de Saúde.

Novas unidades
O secretário informou ainda que tem visitado alguns locais que estão com previsão de unidades novas, como é o caso do Loteamento Santo Antônio da Pedreira. Na Vila Santa Maria também houve visita já que o ambulatório fica no porão da igreja as lideranças reivindicam informações sobre a verba para construção de uma unidade próximo ao local, na Vila Nova.

Quanto à decisão de fechamento da unidade da Victor Issler o Secretário espera uma reunião da comunidade para decidir sobre a centralização do atendimento na UBS da Vila Dona Elisa.

Gostou? Compartilhe