OPINIÃO

Fatos 30.06.2017

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

Contraponto

Vereadores que integram a Comissão Especial da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, que acompanha o andamento do projeto de ampliação do Aeroporto Lauro Kortz, asseguram que a comissão tem sido base para congregar a representatividade da região nesta luta. O presidente Paulo Neckle, PMDB, e os integrantes Márcio Patussi, PDT, e Ronaldo Rosa, SD, conversaram ontem à tarde com a colunista para contrapor reflexão publicada na edição de ON a respeito da dificuldade que a cidade tem de unir forças em prol de algo comum, citando como exemplo o caso do aeroporto. Neckle discorda desta posição, em se tratando justamente do aeroporto, e assegura que a Comissão consegue o feito de representar a região em todas as ações, com destaque para a participação do Executivos. Segundo ele, sempre que há uma agenda, é disparada a informação aos agentes que podem integrar a força. “Nós podemos dizer que hoje a mobilização é de 100% em relação ao aeroporto”, afirma Patussi. Ronaldo Rosa fez questão de lembrar o caráter apartidário da Comissão, já que todos os 21 vereadores fazem parte dela. Este é o caminho para qualquer demanda coletiva.

Planejamento

Os Coredes estão finalizando a revisão de seus Planos Estratégicos para o desenvolvimento regional. O do Botucaraí já concluiu o trabalho, depois de realizar reuniões municipais e microrregionais. Segundo o presidente Idioney Oliveira Vieira, a região de Soledade, elencou 80 propostas. O Corede da Produção, com sede em Passo Fundo, está na fase de conclusão do plano, devendo divulgar nos próximos dias.

Audiência

A reunião do grupo que representa a região com o governo federal para tratar da concessão da BR 386, que seria realizada ontem, foi transferida para o dia 13 de julho, em Brasília. Na pauta, duas questões: se o projeto vai estender a duplicação entre Carazinho e Sarandi e se haverá tarifa com valor único em todas as praças de pedágio.  

Ouvidoria

Levantamento divulgado pelo TCE aponta que o número de denúncias recebidas pela Ouvidoria cresceu quase 70% nos primeiros cinco meses de 2017, saltando de 3.616 para 6.121. Dois temas lideram as demandas, contratação de pessoal/desvio de função (45%) e licitações (11%). Cerca de 98% das informações recebidas são protocoladas pela Internet. As denúncias podem ser encaminhadas no site www.tce.rs.gov.br, pelo telefone 0800-541 98 00, através do e-mail ouvidoria@tce.rs.gov.br,

É o fim da picada!

Ao comentar sobre o uso de remédio para câncer, o deputado federal Jair Bolsonaro, PSC, soltou esta pérola: "Se cura ou não cura, eu não sei. Sou capitão do Exército, minha especialidade é matar”. E ele figura como o segundo na intenção de votos do Data Folha.

 

Gostou? Compartilhe