Vereador Dalla Lana divulga eventos que beneficiam o CACC

Dalla Lana fez críticas quanto ao plano de implantação de uma praça de pedágio no trecho da ERS-324 entre Passo Fundo e Marau

Por
· 1 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

O vereador Aristeu Dalla Lana (PTB) fez uso do espaço do Grande Expediente na Sessão Plenária desta segunda-feira (1). O parlamentar falou de sua paixão pelo esporte e como seu envolvimento com esportes como o futebol e a bocha têm trazido benefícios para entidades como o Centro de Atenção à Criança com Câncer (CACC) de Passo Fundo.

 

Dalla Lana disse que serão realizados dois eventos em prol do CACC. No dia 5 de abril, durante a abertura do 22º Campeonato de Bocha, haverá o lançamento de uma rifa de uma moto sorteada pelo Passo Fundo Futsal, que integrantes do clube da bola ganharam e destinaram para a rifa. O evento acontecerá durante um jantar no Campestre Tênis Clube, com início às 19 horas.

 

O outro evento é a Décima Primeira edição do evento dos Amigos da Bola, que acontecerá no dia 6 de abril, das 9 às 19 horas na Arena Calherrão. De acordo com o vereador, o grupo de amigos que joga futebol procura participar de ações solidárias que possam reverter em bem-estar para as crianças atendidas pela entidade. Toda a renda deste evento também irá beneficiar o CACC.

 

Em sua fala na tribuna, o vereador também fez observações sobre o cenário geral da política nacional. Segundo ele, os vícios que preponderam no meio, acabam contaminando projetos que poderiam contribuir positivamente para a sociedade. Segundo ele, a destinação de investimentos é um dos fatores mais afetados por este problema. “É preciso mudar muita coisa para que a situação melhore, a começar pelos investimentos. Tem muitos recursos, de modo geral, indo para os setores errados”, observa.

 

Dalla Lana fez críticas quanto ao plano de implantação de uma praça de pedágio no trecho da ERS-324 entre Passo Fundo e Marau, por parte do programa RS Parcerias de concessões e parcerias público-privadas (PPPs), criado pelo governo estadual. A tarifa máxima estimada é de R$ 9,64. Além de considerar o valor abusivo, o parlamentar argumentou que este projeto apenas prejudica a população que necessita se deslocar diariamente entre os municípios. Ele ainda contesta a justificativa da arrecadação em prol de futuras melhorias na rodovia. “Isso é desnecessário, porque para investir em melhorias nas rodovias, não é preciso tirar mais do povo, basta investir corretamente”, salienta.

 

No final de seu espaço, o vereador observa que para melhorar a política, seria preciso mudar ideias e ações. Segundo ele, com essas mudanças, o impacto na população seria muito positivo. “Essas críticas são reforçadas, porque quando nos deparamos com a desigualdade, como famílias com dificuldades de moradia, alimentação e crianças sem estudar, nos lembramos do outro lado, onde há muito desperdício de dinheiro público”, lamenta.

Gostou? Compartilhe