Município decide possível retomada da economia nesta quarta-feira

Medidas de isolamento social e de restrição das atividades econômicas serão reavaliadas com a ajuda do Comitê de Orientação Emergencial; por ora, distanciamento social está mantido

Por
· 2 min de leitura
Você prefere ouvir essa matéria?

As medidas de isolamento social e de restrição das atividades econômicas devem ser reavaliadas pela Prefeitura Municipal de Passo Fundo nesta quarta-feira (15). O assunto foi discutido na manhã de ontem (13), em uma reunião entre o prefeito Luciano Azevedo e o Comitê de Orientação Emergencial (COE), criado para definir estratégias de enfrentamento do coronavírus em Passo Fundo. Novas determinações podem ser adotadas a partir do que for definido pelo Governo do Estado na quarta-feira, data em que vence o decreto estadual que determinou o fechamento do comércio e das atividades não essenciais em todo o território gaúcho.

Os representantes do COE concordaram que, antes de qualquer decisão sobre a retomada ou não das atividades econômicas em Passo Fundo – paralisadas há cerca de três semanas –, é necessário aguardar dados como os resultados da primeira etapa de uma pesquisa desenvolvida sob a coordenação da Universidade Federal de Pelotas, que fez testes rápidos em cerca de 500 moradores de Passo Fundo no último fim de semana. O projeto deve estimar o percentual da população gaúcha infectada pela Covid-19 e o ritmo de avanço da pandemia no Estado. Conforme o município, a partir do estudo, será possível conduzir estratégias de enfrentamento e prevenção da disseminação da doença.

O comitê considerou importante esperar, ainda, as novas definições que devem ser anunciadas pelo governador Eduardo Leite e analisar fatores como o índice de contaminação no município e o número de leitos, testes, respiradores e equipamentos de proteção individual disponíveis nas instituições hospitalares da cidade. “Examinaremos, na quarta-feira, os dados técnicos disponíveis e seguiremos ouvindo profissionais médicos e instituições de saúde. Estamos buscando fazer o melhor possível”, observou o prefeito Luciano Azevedo.

Distanciamento social deve ser mantido

Uma preocupação ressaltada na reunião envolve a necessidade de se manter o distanciamento social. A orientação dos especialistas é que, se possível, as pessoas continuem evitando sair de casa, e, caso necessitem sair, que tomem os cuidados necessários de higiene. Conforme destacou o prefeito em uma coletiva de imprensa na última semana, atentar-se às orientações do Ministério da Saúde é fundamental para conter a disseminação do vírus na cidade e garantir ao município tempo suficiente para preparar a rede de saúde sem colapsar o sistema. “Tudo que aconteceu no mundo mostra uma curva de contaminação [por Covid-19] que sobe, estabiliza e depois desce. Nós estamos no início da curva de subida”, alertou o prefeito na oportunidade.

Nas redes sociais, Luciano pediu, mais uma vez, que a comunidade de Passo Fundo siga respeitando as medidas estabelecidas pelo Governo do Estado enquanto não forem divulgadas novas definições. “Após essa data [15 de abril], vamos avaliar. É importante lembrar que devemos seguir com todos os cuidados que aprendemos nos últimos dias. Devemos fazer uso de máscara, evitar aglomerações, evitar contato físico, lavar muitas vezes as mãos com água e sabão e evitar visitar pessoas do grupo de risco. Só assim poderemos ajudar os heróis da saúde, que trabalham por todos nós. Essas precauções também podem nos ajudar a evitar outra dura quarentena”, escreveu.

Boletim epidemiológico

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou um novo boletim epidemiológico de Covid-19 na tarde desta segunda-feira (13). De acordo com o relatório, o número de casos confirmados em Passo Fundo mantém-se estável desde o último sábado. Ao todo, 24 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus no município, sendo 19 casos de moradores locais e 5 de outros município, dos quais três evoluíram para óbito. Ainda conforme o boletim, entre os casos confirmados em Passo Fundo, dez já estão recuperados e 12 estão em atendimento hospitalar. O documento aponta ainda a notificação de 65 considerados suspeitos, sendo que 22 deles estão internados na cidade e aguardam resultados dos exames.

Gostou? Compartilhe