Grupo “Todos pela Saúde” já produziu mais de mil protetores faciais

Voluntários contam com o apoio da UPF e de doações da comunidade para atender demanda de hospitais e secretarias de saúde da região

Por
· 1 min de leitura
Foto: Divulgação/UPF Foto: Divulgação/UPF
Foto: Divulgação/UPF
Você prefere ouvir essa matéria?

A solidariedade é a principal motivação de voluntários que integram o grupo “Todos pela Saúde” de Passo Fundo. Desde o início do enfrentamento ao coronavírus, os integrantes produziram mais de mil Face Shields, protetores faciais transparentes, que estão sendo doados para hospitais e secretarias de saúde de toda a região. O objetivo é de contribuir para segurança dos profissionais da saúde que trabalham na linha de frente durante a pandemia da Covid-19.

O grupo conta com o apoio da Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio do Núcleo de Fabricação Mecânica e da Rede de Inovação Conecta UPF. De acordo com o voluntário, engenheiro mecânico e proprietário da Tudo3d Prototipagem, Jean Carlos Ferron, diversas cidades já receberam os materiais. “Estamos com 1.100 protetores faciais produzidos e já foram entregues em torno de 600 protetores. Os materiais foram doados para Passo Fundo, onde todos os hospitais que atendem pelo Sus e a secretaria de saúde receberam. Além disso, as cidades de Não-Me-Toque, Palmeiras das Missões, Alecrim, Pontão, Centenário, Chapada, Marau, Muitos Capões, Lajeado, Estação, Serafina Correia e Braga, também receberam ou estão com remessas para ser entregues”, contou.

Cerca de 30 voluntários integram o grupo, atuando nas áreas de impressão 3d, logística e comunicação. Mesmo tendo produzido uma grande quantidade de protetores, são muitas as solicitações de doações. “Já atendemos diversas cidades, mas ainda temos uma demanda bem grande a serem feitos, hoje chega em torno de 1.700 protetores a serem produzidos. Já tivemos doações da BSBios com algumas chapas, a UPF conseguiu por fornecedores doações também, mas ainda estamos precisamos de doações da comunidade e das empresas interessadas em ajudar nessa causa”, destacou o voluntário.


Gostou? Compartilhe