Prefeitura decreta situação de emergência na área rural de Passo Fundo

Estiagem provocou perda de produção para mais de 300 famílias; prejuízos ultrapassam os R$ 100 milhões de reais

Por
· 1 min de leitura
Foto: Emater/DivulgaçãoFoto: Emater/Divulgação
Foto: Emater/Divulgação
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura Municipal de Passo Fundo decretou situação de emergência nas áreas rurais do município em razão do agravamento das perdas provocadas pela estiagem no estado. O documento, publicado na sexta-feira (8), reporta "sérios danos" causados a 302 famílias de agricultores, que convivem com a falta de água nessas localidades da zona rural, e prejuízos significativos às culturas de soja, milho e pecuária leiteira. 

O prolongamento da seca, como pondera o decreto, pode causar a perda total dos cultivos agrícolas. De acordo com o laudo técnico emitido pela Emater, nessas propriedades interioranas de Passo Fundo, a cultura da soja teve uma perda estimada em 1.867(kg/ha), índice de 50%, resultando em um valor de quebra de R$ 106 milhões de reais. O milho em grão, porém, foi o mais afetado pela falta de chuvas. A perda de produção estimada chegou a 60% ou 5.388 (Kg/ha) com um prejuízo de R$ 4,2 milhões de reais aos produtores. 

A pecuária leiteira foi a menos afetada, com uma perda de 30% na produção de leite. Ainda assim, os cálculos são estimados em 319.050 litros/mês, resultando em um valor de quebra de R$ 818 mil reais. Os prejuízos chegaram, também, às culturas na cadeia de horticultura afetando em torno de 40 famílias, sendo aproximadamente 120 pessoas com perdas estimadas em 40% da produção agrícola. 

Os danos ambientais e econômicos gerados pela falta de chuva devem impactar em uma perda de arrecadação, para o Município, que ultrapassa os R$ 111 milhões de reais.

Gostou? Compartilhe