Academias sugerem alterações em decreto que regulamenta atividades do setor

Representantes das academias de Passo Fundo estiveram reunidos com o prefeito Luciano Azevedo na terça-feira (18)

Por
· 1 min de leitura
Arquivo/ON Arquivo/ON
Arquivo/ON
Você prefere ouvir essa matéria?

A Prefeitura de Passo Fundo divulgou, no último domingo (17), um novo decreto municipal que estabelece regras para o funcionamento de academias esportivas, que tiveram a abertura liberada na segunda-feira. As medidas, que visam evitar a transmissão do novo coronavírus nesses estabelecimentos, incluíam a obrigatoriedade do uso de máscaras, práticas constantes de higienização do ambiente e dos equipamentos, medição de temperatura nas entradas, equipe reduzida de trabalhadores e limites de alunos. No entanto, segundo empresários do setor, o rigor do decreto – especialmente no que diz respeito à limitação de atendimento de um aluno por professor – inviabilizavam o funcionamento das atividades. Por isso, na tarde dessa terça-feira (19), representantes das academias de Passo Fundo estiveram reunidos com o prefeito Luciano Azevedo para sugerir alterações no decreto.

Durante a reunião, os empresários apresentaram ao prefeito ajustes e ações que poderiam ser colocadas em prática neste momento de pandemia, sem comprometer a saúde pública. Os representantes da categoria solicitaram, por exemplo, a ampliação do número de alunos por professor, previsto no decreto municipal mais recente, entre outras medidas que serão avaliadas pelo Município. Uma das sugestões envolve um protocolo de fiscalização conjunta. As próprias academias farão um comitê para auxiliar o poder público a fiscalizar os estabelecimentos.

Responsável pela Academia Simbiose, Élio Nasser elogiou a disponibilidade do prefeito e considerou o encontro como “produtivo”. De acordo com ele, o diálogo permitiu que o setor compusesse junto ao Município um novo decreto, que deve ser publicado até esta quinta-feira. “Um dos pontos discutidos, mas que ainda não é oficial, é a possibilidade de que as grandes academias tenham a limitação de atendimento considerada de acordo com o espaço. O número que estava antes, de cinco alunos, era inviável para funcionamento dos grandes estabelecimentos. Nossa sugestão foi de um novo formato, em que o número de alunos seja calculado e adequado de acordo com a metragem da academia, tudo seguindo os protocolos de segurança”, adiantou. Ele prospectou que, caso a bandeira laranja na região de Passo Fundo seja mantida pelo governador, as academias do município devem reabrir na próxima segunda-feira.

Além disso, para colaborar com as famílias que mais precisam no Município, as academias servirão como pontos de arrecadação de alimentos, em parceria com a Secretaria de Cidadania e Assistência Social, que fará a distribuição. Estiveram presentes na reunião representante das academias Simbiose, Guerton Academia, Performance e Engenharia do Corpo e os secretários municipais de Esportes, Gilberto Bellaver, de Desenvolvimento Econômico, Carlos Eduardo Lopes da Silva, e o procurador-geral do Município, Adolfo de Freitas.

Gostou? Compartilhe