Hemopasso enfrenta redução de 50% das doações

Por
· 1 min de leitura
Luciano Breitkreitz / ON Luciano Breitkreitz / ON
Luciano Breitkreitz / ON
Você prefere ouvir essa matéria?

O Hemopasso vem enfrentando uma redução de 50% das doações devido a pandemia do novo coronavírus. Entre os fatores para essa  queda estão: o receio de algumas pessoas com a pandemia do coronavírus, as dificuldades para o transporte de grupos e a redução do quadro de funcionários, devido ao afastamento daqueles que pertencem aos grupos de risco.

Para combater esse problema, o hemocentro de Passo Fundo tem dado preferência para agendamentos e espaçado os horários entre os grupos de doadores. “A gente quer evitar a aglomeração”, explica Alexandra Mazzoca, responsável do setor de Captação de Doadores. Além disso, o método auxilia a garantir que o doador será atendido e a validade do material recolhido. As plaquetas, por exemplo, tem validade de cinco dias, exigindo um controle de  doadores por dia.  O  hemocentro tem flexibilizado o horário para doação, mediante agendamento, até às 16h. 

O Hemopasso também tem alertado os doadores de que a instituição não é uma área de risco para o coronavírus. “De início todo mundo estava com medo de vir a Passo Fundo”, disse Alexandra. Ela conta que agora os grupos estão conseguindo se organizar de forma diferenciada para realizar a doação. “Estamos orientando que venham em poucas pessoas e não usem a lotação”, destacou. Em Passo Fundo, ainda é ofertado o transporte do doador por agendamento, conforme a disponibilidade do motorista.

Alexandra destaca que o local tem se organizado com equipamentos de proteção, álcool em gel e a estrutura proporciona a divisão dos setores, auxiliando no distanciamento social. “A gente consegue atender um bom fluxo de pessoas sem aglomeração”, explica.

Demanda

Ao longo da pandemia, a demanda não diminuiu. “Os doentes não pararam de solicitar”, destaca. A solicitação não é apenas de pacientes que necessitam de cirurgia, os pacientes que fazem o uso terapéutico seguiram necessitando das doações. Além disso, o Hemopasso atende 46 hospitais em 50 municípios. 

No momento, a unidade  com uma demanda grande de sangue O+, cujo estoque reduziu 80%. “Muitos pacientes internaram necessitando desse grupo sanguíneo”, explica Alexandra, afirmando que também reduziu a doação desse grupo.

“É importante quem tiver vontade, vier doar, principalmente da nossa cidade que está mais perto”, ressaltou. Quem tiver interesse pode entrar em contato com o número (54) 99671-9867 (telefone e whatsapp) para tirar dúvidas e realizar agendamentos. Apesar de aconselhável, o agendamento não é obrigatório, as pessoas também podem ir diretamente ao Hemopasso para realizar a doação, na Av. Sete de Setembro, 1055.

Gostou? Compartilhe