Agrotecno Leite começa na quarta-feira

Passo Fundo ocupa o 35º lugar em produção média de leite por vaca no Rio Grande do Sul. A sexta edição da Agrotecno Leite acontece de 26 a 28 de setembro, no Centro de Eventos e Campos de Pesquisa da UPF. Este ano, o tema que será debatido na feira é ?EURoePlanejando o futuro sustentável".

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Redação ON
Começa na quarta-feira, 26,  a Agrotecno Leite 2012, evento que está em sua sexta edição e será realizado até o dia 28 de setembro.  O presidente da feira, Ari Rosso, ressalta a importância da cadeia produtiva do leite para o município, região e Estado. Segundo ele, a produção de leite diária é de 9.955.710 litros no Rio Grande do Sul, sendo que o município de Passo Fundo contribui com 89.246 litros por dia - o 11º município produtor do Estado. O presidente da feira falou também sobre a produção média de leite por vaca, com Passo Fundo ocupando o 35º lugar, com 11,51 litros por animal ao dia.

“Conforme dados do IBGE, de 2010 para 2011, a microrregião de Passo Fundo foi um dos municípios que mais cresceu em produção de leite, passando de 475.121 litros para 529.778 litros, um acréscimo de 11,5%”, disse. Ari Rosso ainda destacou as metas que pretende atingir para a Agrotecno Leite 2012: visitantes acima de 10 mil pessoas, 100 empresas expositoras e negócios acima de 10 milhões de reais.  De acordo com o professor Carlos Bondan, neste ano continua o Projeto Beba Leite, destinado a crianças de 6 a 11 anos, que busca incentivar o consumo de produtos derivados de leite. Também seguem as palestras técnicas, que neste ano acontecerão às 14h, e também a exposição, julgamento e comercialização de animais.

A Agrotecno Leite reúne estações técnicas de campo, palestras, exposição de máquinas e equipamentos, transferência de conhecimento, ou seja, fazendo com o que é desenvolvido em laboratórios, centros de pesquisas, salas de projetos, unidades industriais, por exemplo, chegue ao galpão, à propriedade de quem lida com o rebanho leiteiro, e seja colocado em prática. Além disso, o evento conta com exposição, comercialização e julgamento de animais.

Extensão Rural
A Emater/RS-Ascar, uma das promotoras do evento, apresentará o estande institucional e três espaços de campo: criação e ao manejo da terneira; formação de pastagens perenes; e questões ambientais.  Para o gerente regional, Milton Rossetto, a Agrotecno Leite se reveste de uma importância muito grande no Brasil, no estado e na região. “Dentre as cidades da área de abrangência da Emater/RS-Ascar em Passo Fundo, o leite vem se destacando de forma muito importante. Ele está presente em cerca de 80% das propriedades, e em 60% delas numa forma primordial. O volume produzido, a prática do manejo e a possibilidade de manter os filhos tocando essa atividade é uma ação muito importante. Aqui em Passo Fundo, particularmente, temos uma grande empresa que está instalada no setor. Existem outras em Carazinho, Cruz Alta, Palmeira das Missões. A região é um verdadeiro polo, trabalhando a cadeia em todas as suas etapas”, avalia.

Segundo Rossetto, o leite movimenta uma cadeia extremamente grande, complexa e importante, incluindo desde fornecedores, recolhedores e empresas que fazem o resfriamento, passando ainda por outras que fazem o processamento e a distribuição. “Eu diria que é fundamental todo esse processo, porque a cadeia leiteira ainda não está na mão da agricultura. Ela não é uma commodity – assim como a soja, o milho e os grãos de forma geral –, na qual existem apenas quatro ou cinco empresas que dominam todo o processo. Eventos como a Agrotecno Leite trazem conhecimento e informação nos seminários e mostras de campo, além de reunir tecnologia em temáticas que muitas vezes são gargalos da cadeia produtiva. Acho que isso também é extremamente importante”, complementa.

Relacionadas

Gostou? Compartilhe