Conselho Municipal prorroga debate sobre nova tarifa para o final do mês

Os valores pretendidos pelas empresas chegam a até R$ 3,94

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Conselho Municipal de Transportes prorrogou para 15 dias a decisão sobre a nova tarifa do transporte público urbano. Foram apresentadas as propostas das três empresas que possuem a concessão do serviço – Codepas, Coleurb e Transpasso. Os valores pretendidos pelas empresas chegam a até R$ 3,94. Técnicos da Secretaria de Transportes e Serviços Gerais analisaram as planilhas e levando em consideração o aumento do preço de insumos que compõem o preço da passagem, como combustível, pneus e lubrificantes, a Secretaria projetou um reajuste de R$ 3,65 para o sistema de transporte. 


As entidades que compõem o Conselho concordaram que o reajuste é necessário. Pediram, porém, um prazo de 15 dias para consultarem os associados. Nova reunião será feita no dia 31 de julho para formalizar a proposta final do Conselho e encaminhar o processo ao prefeito.  O último reajuste da tarifa, que atualmente é de R$ 3,25, ocorreu em janeiro de 2017. 


Edital para o segundo semestre 
A Prefeitura de Passo Fundo trabalha na adequação do edital do transporte coletivo urbano do município. Conforme determinações do Tribunal de Contas, algumas correções são necessárias no edital, principalmente no projeto básico. “Após o julgamento do Tribunal de Contas, que indica correções, estamos trabalhando para ter um edital adequado e uma licitação mais correta. São questões técnicas que precisam ser ajustadas para processo ocorrer normalmente”, afirmou o procurador-geral do Município, Adolfo de Freitas. As equipes da Procuradoria-Geral do Município, da Central de Licitações e Contratos, da Secretaria de Transportes e Serviços Gerais e da empresa Matricial trabalham para que as questões apontadas sejam concluídas e o edital possa ser lançado dentro do menor prazo possível no segundo semestre deste ano. 

Gostou? Compartilhe