Curtas

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

33 anos depois de sua morte, Orson Welles tem um novo filme estreando nos cinemas. "The Other Side of the Wind", lançado aqui em tradução literal, começou a ser filmado na metade dos anos 70 com o diretor-ator John Huston no papel principal e até o começo dos anos 80 ainda estava em um imbróglio produtivo como era de praxe na carreira de Welles. Morto em 1985, pensou-se que a obra ficaria relegada ao esquecimento. A NETFLIX entrou na jogada e, sob supervisão do produtor Frank Marshall e do icônico diretor Peter Bogdanovich, mais de 1000 rolos de película foram restaurados. O filme é um exercício de metalinguagem que resume a própria carreira de Welles, presente no personagem principal, um diretor que volta de um semi-exílio e, por sua visão criativa complexa e caótica, tem dificuldades para concluir a obra, chamada "O Outro lado do Vento". A narrativa do filme se divide entre o processo de filmagem e o filme em si, com uma metalinguagem violenta - é o que me dizem alguns conhecidos que já viram o filme - alternando entre esses dois polos. O recurso, aliás, é típico de Welles, um diretor tecnicista e extremamente afeito ao formal - e que para muitos caprichava na forma como se dizia, mas no no que se dizia.

Para quem quiser conferir o quanto do Welles de clássicos como Cidadão Kane ou A Marca da Maldade estão presentes em sua obra perdida, a NETFLIX disponibilizou ele no começo de novembro.

***

Ainda falando em NETFLIX, a companhia divulgou novo trailer do live action de MOGLI.  Aliás, mais um. Há três anos, o diretor Jon Favreau (de AVENGERS) entregou uma live-action caprichada baseada na obra de Kipling, que lucrou muito em todo o mundo. Inexplicavelmente, a NETFLIX achou que a história - que já virou filme e desenho inúmeras vezes - achou que três anos era tempo suficiente para uma nova produção. Estreia no dia 7 de dezembro e - trailers, eu sei, não bastam pra falar de um filme - parece carregar no CGI para tentar humanizar seus personagens animais. Talvez até demais.

***

Para quem é fã de um dos mais icônicos personagens do cinema, ROCKY BALBOA, guarda a data de 24 de janeiro. Será a estreia do oitavo filme com o personagem, CREED 2. Mesmo sem a presença de Ryan Coogler, diretor que criou e vendeu a Stallone a ideia de CREED, filme que fez muito sucesso (merecidamente) em 2015 e ressuscitou um personagem que já havia encerrado sua trajetória com um ótimo filme (o sensível e nostálgico ROCKY BALBOA) os fãs do personagem estão ansiosos. Se o primeiro filme focava em dois fracassados se apoiando para uma volta por cima (de forma indireta, a base do primeiro filme da trilogia) o segundo filme parece dedicar um espaço merecido a um personagem icônico, o boxeador Ivan Drago.  Como diz um conhecido fã da série, sempre houve a dúvida de como teria sido a vida de Drago após os eventos de Rocky IV. Aqui, os dois filhos de Apollo e Drago se encontram, décadas depois, para uma luta que relembra o confronto do início do quarto filme em que Apollo Creed morre no ringue. Roteiro aparentemente banal, sim, trama de acerto de contas e afins, mas se um pouco do dedo de Coogler estiver envolvido ou sobrando do primeiro filme, a promessa é de um filme digno do personagem principal e sua iconografia no cinema americano. O primeiro CREED também era, aparentemente, banal, e se saiu muito melhor que o esperado.  A data é 24 de janeiro. 

***

Parafraseando um conhecido: existem roteiros ruins, existem roteiros medíocres, e existe o roteiro de HOUSE OF CARDS Sexta temporada. 
Em tempo: vi metade dos episódios até agora, mas se o nível continuar o mesmo até o final, é prova cabal de que já passou da hora da série encerrar, ou a lembrança dos bons momentos será substituída pelo fiasco das últimas temporadas.

Gostou? Compartilhe