E as eleições municipais?

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Os dirigentes partidários e os pré-candidatos ao executivo e legislativo para as eleições municipais de 2020 devem estar perdidos diante da profusão de notícias. No dia 03 de abril a TV Senado noticiou: “... a pandemia do coronavírus poderá afetar as eleições de 2020”. E segue: “... cena que deveria voltar a se repetir este ano pode ser adiada para 2022”. No mesmo dia o jornal Valor Econômico registrou: “Futuro presidente do Tribunal Superior eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso admitiu que as eleições marcadas para outubro podem ser adiadas devido à pandemia do novo coronavírus”.

II

No início deste mês os ministros do STF admitiram que as eleições pudessem ser transferidas de 04 de outubro para dezembro, manifestando à contrariedade a tese do adiamento do processo eleitoral. No dia 09 o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM) admitiu a transferência do pleito para dezembro. Especialistas advertem que o adiamento das eleições não é tão simples. Eles apontam a necessária aprovação de Proposta de Ementa a Constituição, um longo processo que precisaria passar entre outros por uma Comissão Especial e consenso no texto, este último, considerado muito difícil diante da composição da casa.

III

Em curso o calendário eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral, que pela complexidade deve dar muito trabalho aos assessores jurídicos das executivas municipais dos partidos. Os eleitores também precisam ficar atentos. O dia 06 de maio será o último para o eleitor solicitar operações de alistamento, transferência e revisão. A contar de 30 de junho ficam vedadas as emissoras de rádio e TV transmitirem programas apresentados ou comentados por pré-candidatos. Contratações, nomeações, exonerações, entre outras medidas, ficam vedadas a contar de 04 de julho. Entre 20 de julho e 05 de agosto, os partidos devem realizar as convenções destinadas a deliberar sobre coligações e escolher candidatos a prefeito, vice e vereador.

Curtas:

# Diferentemente da eleição de 2016 o município de Sertão deverá três candidatos a prefeito.
# A coligação Sertão Rumo ao Futuro, formada pelo MDB, PSB, PSDB, PPS e PTB, elegeu com 2.881 votos Edson Luís Rossatto (MDB) e Carlos Antônio Bernieri (PSB), prefeito e vice-prefeito, respectivamente.
# Já no primeiro ano da gestão 2017 - 2020 as relações do prefeito e do vice-prefeito de Sertão, que pareciam sólidas, se desgastaram.
# Repercutiu na comunidade o recente pedido de demissão de Bernieri (Peninha) do cargo de presidente do Comitê da Defesa Civil do município.
# O fato de não ter sido convidado para uma reunião dos integrantes do Comitê no gabinete do prefeito para tratar sobre a situação de emergência pela estiagem, azedou ainda mais a relação.
# Nas convenções municipais para a escolha dos candidatos é tida como certa a apresentação do prefeito do MDB a reeleição.
# Os outros pré-candidatos que devem se submeter aos convencionais de suas agremiações para a majoritária é o atual vice-prefeito Carlos Antônio Bernieri (PSB), e o agrônomo Marcos Antônio Gobbo (PP).
# Integrante da Câmara de Vereadores em diversas legislaturas, inicialmente pelo PT, e até recentemente pelo PP, Nelson Rogalski foi para o MDB.
# Professor de Biologia nas redes estadual e municipal, Rogalski recebeu 405 votos em 2016, o 10º mais votado, ficando na primeira suplência.
# A filiação do professor Nelson ao partido presidido por Leandro Slaviero ocorreu dentro do prazo legal para poder disputar um cargo eletivo no pleito deste ano.
# Sem a presença do público em decorrência da Covid-19, a Câmara de Vereadores de Getúlio Vargas realizou sua sessão ordinária na noite de quinta-feira (16).
# Na ordem do dia da sessão, presidida pelo Pastor Domingo (PP), sete projetos de lei do executivo, um projeto de decreto do legislativo, e um pedido de informação e outro de providência.
# A bancada do MDB solicitou informações sobre quais os cargos que recebem adicional de insalubridade, quais percentuais são pagos a cada cargo e quais critérios são analisados para o pagamento.
# O projeto 034/2020 convalida a suspensão dos contratos temporários de excepcional interesse público da Secretaria de Educação, Cultura e Desporto.
# O 035/2020 autoriza o Poder Executivo Municipal a efetuar a contratação de quatro Agentes Comunitários de Saúde, em caráter temporário de excepcional interesse público.
# E ainda, o 038/2020 autoriza o Poder Executivo Municipal a efetuar a contratação de um Técnico de Enfermagem, um Enfermeiro um Farmacêutico, em caráter temporário de excepcional interesse público.

Dito & Feito:

A vice-prefeita Maria Helena Tonin (PPS), de Estação, está à frente da administração desde segunda-feira (13). A cerimônia de transmissão de cargo ocorreu no gabinete com a presença do prefeito Humildes de Almeida Camargo (MDB) e equipe de governo. Ele deverá reassumir o posto no próximo dia 25.

Gostou? Compartilhe