Fatos 02.06.2018

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Novo ritmo

O coordenador dos Conselhos Municipais de Passo Fundo, Roberto Ariotti, implementa um novo ritmo para a pasta da administração do prefeito Luciano Azevedo, com status de secretaria. Uma destas mudanças já se verifica no Conselho Municipal de Desenvolvimento. A nova diretoria, que tem à frente a advogada Magali de Freitas, quer mais proximidade com a comunidade. A prova de fogo desta mudança vai ser reverter o desastre dos últimos dois anos na Consulta Popular. Sem alcançar o número mínimo de eleitores, Passo Fundo não conseguiu aprovar suas demandas. Ariotti e Magali investem no comprometimento que estão buscando junto à entidades de classe e empresas. As visitas já começaram e serão intensificadas até os dias de votação da consulta (26, 27 e 28 de junho)

 

Fiscal
O mesmo whatsApp que inferniza a vida do governo e a de muita gente (vide greve dos caminhoneiros) será usado pelo próprio governo para que os cidadãos denunciem postos de combustíveis que não repassarem a redução de 46 centavos aos consumidores. Tipo fiscal do Sarney na era das redes sociais (SQN).


Aqui não baixou
Em Passo Fundo, não houve redução no valor do diesel. Os donos de postos alegam que precisam terminar os estoques atuais para praticar o novo preço. Quem vai fiscalizar no município? Como está articulado o Procon pra isso?


É mentira
O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que os órgãos de inteligência estão atentos a vídeos e notícias falsas que incitam a retomada da paralisação dos caminhoneiros e dizem que o governo não cumpre o acordo. Pois uma destas mentiras circula por aí dizendo que é para fazer estoque de comida porque segunda a greve começa de novo. Por favor, não compartilhem porcarias.


É crime!
Para quem duvida que pode ser responsabilizado por entrar na onda de gente sem noção, o Ministério Público Federal começa a investigar aqui e em vários Estados, pessoas que atentara contra a Lei de Segurança Nacional. Desenhando: quem se aproveitar da greve dos caminhoneiros para defender Intervenção Militar pode ser responsabilizado criminalmente.

Gostou? Compartilhe