Fatos 04.01.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Poucos argentinos
A crise argentina e rotas alternativas para o litoral estão contribuindo para reduzir a passagem de turistas pela região de Passo Fundo. Já entraram no Brasil, por São Borja, mais de 3 mil argentinos desde o dia 29 de dezembro, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal. No entanto, por aqui, o número é bem menor. Quase não se vê carros com placas do país vizinho. Aqueles que não resistem em passar o veraneio nas praias do Sul, tem optado pelas BR 290 e 101. Além disso, a crise trouxe uma disparidade muito grande do Peso em relação ao Real. R$ 1,00 vale R$ 0,10. Quem perde com isso são os hotéis, acostumados a ter um bom movimento neste período. Também bares, restaurantes e postos de combustíveis se ressentem do movimento. O cenário é observado há mais tempo. No ano passado. Por exemplo, a passagem de turistas argentinos por aqui ficou abaixo do esperado.

 

Direção
Sincogêneros está sob nova direção. O empresário Celso Marcolan vai comandar a entidade na atual gestão. Sindicato busca fechar acordo com os Comerciários sobre a abertura o fechamento em domingos. Há um impasse.

 

Arrecadação
Aumentou em R$ 20 mil a média de arrecadação mensal do estacionamento pago em Passo Fundo, depois que a Codepas reajustou o valor de R$ 1,00 para R$ 1,50. A empresa administra a área azul e foi cobrada por lojistas, através da CDL, a dar mais eficiência na fiscalização. Segundo o presidente Tadeu Karczeski, melhorou a arrecadação, melhorou a fiscalização e a idéia é aumentar o número de monitores em 2019.

 

Polêmica
Melhorar o estacionamento da área central, aliás, é sonho para muitos. Uma das soluções é polêmica e gera controvérsia entre lojistas: retirar o estacionamento da área central da Avenida Brasil e parte da Presidente Vargas. Porém, contudo, todavia....não será fácil.

Gostou? Compartilhe