Fatos 04.12.2018

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Cabo eleitoral

O patrimônio eleitoral do prefeito Luciano Azevedo e a experiência na hora de se posicionar, mesmo em situações adversas, devem ser considerados pelos vereadores aliados com pretensões eleitorais em 2020. Num breve retrospecto, em 2006, sem mandato, enfrentou a máquina municipal e foi eleito deputado estadual. Em 2010, mesmo apoiando o impopular governo de Yeda Crusius, foi reeleito deputado com o dobro de votos. Em 2012, praticamente sozinho, Luciano venceu Dipp, Beto e o PT, que comandava os governos federal, estadual e municipal. Em 2016, em outra vitória, Luciano derrotou Osvaldo Gomes e fez a maior votação de um prefeito na história da cidade ao ser reeleito.  Com avaliação positiva da gestão, Luciano se constitui em cabo eleitoral importante para qualquer pretendente a alçar vôos maiores.  Descartar este eventual apoio agora não seria estratégico.

Fortalecimento

O destino do deputado estadual Catarina Paladini, que deixou o PSB, deverá ser o PR do deputado federal Giovani Cherini. Disposto a fortalecer o partido no Estado, Cherini está em busca de lideranças com potencial eleitoral. Na lista, Beto Albuquerque que fez mais de 1,7 milhão de votos para o Senado e Luciano Azevedo.

Determinante

O espaço que Beto Albuquerque e Luciano Azevedo terão no PSB daqui para frente será determinante para uma decisão de mudar de sigla. Um dos pontos a considerar foi o fato de que Beto foi prejudicado com a decisão interna do partido, protelando para maio deste ano o anuncio da candidatura ao Senado. Foi obrigado a disputar a vaga com José Fortunati, passando por um desgaste desnecessário e atrasando a campanha. Se tivesse começado a trabalhar antes, possivelmente tinha tirado a vantagem de 160 mil votos que o separaram de Paulo Paim, PT.

CMP

O Centro Municipal de Professores comemora a vitória de obter a Carta Sindical, passando assim a categoria de Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo. Com a publicação da Carta Sindical da entidade o Simpasso deixa de ter a representação legal da categoria. 

Gostou? Compartilhe