Fatos 08.08.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Justas homenagens

Dois grandes amigos receberam justas homenagens durante a programação da Semana do Município. Paulo Dutra, pelos seus mais de 40 anos dedicados ao serviço público, e Rogério Silva, pela brilhante trajetória profissional e comunitária. Amigos queridos, irmãos do coração. Pessoas que fazem e continuam fazendo a diferença na comunidade e para as pessoas que os cercam. Assim como a emoção tomou conta de todos na manhã de sábado, quando Paulo foi homenageado, também ontem, na Câmara de Vereadores, todos se emocionaram quando Rogério decidiu a medalha Grão Mérito Fagundes dos Reis ao pai caminhoneiro, que morreu há cerca de três meses. Dedicação, ética, foco, determinação são algumas das palavras que definem um pouco das características destes dois homens.

Libertador

“A educação, assim como a informação, emancipa”. A frase cirúrgica do vereador Saul Spinelli, durante a homenagem a Rogério Silva cai como uma luva neste momento tão delicado vivido pelo Brasil.  Saul foi o autor da homenagem ao vice-reitor de Extensão da UPF, Rogério Silva. A sessão solene de ontem lotou o plenário da Câmara.

É hora de ter coragem

Vice-presidente nacional do PSB, Beto Albuquerque, destacou os 72 anos do partido, no dia 6 de agosto podem destacando que o momento foi de celebrar a coerência os 72 anos. “Neste dia, 72 anos atrás, o PSB era fundado no Rio de Janeiro. E seguimos aqui firmes. Orgulho-me de estar filhado ao PSB, meu único partido, há 33 anos. Não é hora de ter medo é hora de ter coragem.”

Indignação

O prefeito Luciano Azevedo enviou correspondência ao governador Eduardo Leite manifestando sua indignação em relação ao descaso que o Estado tem com o aeroporto Lauro Kortz.  O aeroporto tem o segundo maior movimento de passageiros do RS e, invariavelmente, precisa interromper ou mudar sua operação por problemas estruturais. Desta vez foram pedras soltas na pista que fizeram a Azul mudar a aeronave. O problema coloca em risco o início da operação da Gol para Guarulhos, marcada para domingo.  O departamento aeroportuário deveria garantir manutenção permanente do aeroporto, pois é de sua responsabilidade.

Pré-candidato

O empresário Valdair Gomes de Almeida, ex-presidente da Câmara de Vereadores e suplente de deputado estadual pelo PL, vistou o líder da bancada do partido na Assembleia Legislativa. No encontro com o deputado Paparico Bacchi, anunciou que é pré-candidato a prefeito de Passo Fundo. Paparico disse que Valdair está preparado para ser prefeito. O parlamentar reconhece que "um pedaço do seu gabinete" pertence a Passo Fundo pela caminhada que Valdair realizou pelo partido.

Vingança I

O governo Bolsonaro institui no país um processo de retaliação (vingança) sem precedentes e que recebe críticas de parlamentares da sua base aliada no Congresso. Foi assim com a Medida Provisória que desobriga as empresas de capital aberto a publicar seus balanços financeiros em jornais impressos. O próprio presidente disse que a decisão foi uma resposta dele aos ataques que diz ter sofrido, em especial, do jornal Valor Econômico, do Grupo Globo.

Vingança II

A decisão da Justiça de transferir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de Curitiba para São Paulo foi considerada extemporânea pelo presidente da Câmara Rodrigo Maia, que se colocou à disposição da bancada do PT na Casa para que “o direito do ex-presidente seja garantido”. “Nunca votei no Lula e discordo de quase todos os argumentos do PT. Mas não concordo com a decisão que foi tomada fora de hora. Parece perseguição à toa”, disse Maia. O deputado Fábio Trad (PSD-MS), aliado do governo, disse que a transferência representa a “expressão de uma vingança privada que atenta contra a ordem jurídica”.

Vingança III

“Não estamos aqui para defender este ou condenar aquele, mas o que essa juíza fez é um equívoco que afronta a ordem jurídica que hoje pode até sacrificar os direitos de um líder de esquerda, mas, se continuar a leniência, o silêncio e a covardia da direita que aplaude hoje, amanhã será um líder da direita que será sacrificado”, completou o deputado Trad. A situação de Lula foi encaminhada ao STF.

Gostou? Compartilhe