Fatos 09.03.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Sustentabilidade do Ippasso
Com o projeto da reforma da previdência em andamento no Congresso, há muita expectativa em relação aos impactos que as mudanças devem gerar nos estados e municípios. Ao contrário da proposta do ex-presidente Michel Temer, que transferia aos entes federados a responsabilidade de reformar as próprias previdências, o projeto do atual governo propõe uma alteração de cima para baixo. O que valer nacionalmente, vai valer para servidores públicos de estados e municípios. Em outras palavras, o que for aprovado pelo Congresso valerá para todos. O regime próprio de previdência dos servidores municipais de Passo Fundo (Ippasso) tem um modelo de gestão a ser seguido. O Instituto tem hoje um aporte investido de quase meio bilhão de reais (R$ 475 milhões), o que garante, só com este valor, 15 anos de sustentabilidade.

 

Idade mínima
Uma das mudanças pretendidas pelo governo, por exemplo, que é acabar com a aposentadoria por tempo de contribuição, já está em prática no município há muitos anos. Para se aposentar, a servidora precisa ter, no mínimo, 30 anos de contribuição e 55 anos de idade e o homem, 35 de contribuição e 60 anos. Isso representa dizer que se uma servidora tiver 34 anos de contribuição, mas não tiver idade mínima, não vai se aposentar. Se a reforma for aprovada, o que muda é a idade mínima.

 

Contribuição
O servidor público municipal contribui hoje com 11% para o Instituto e o município com 12,13%. São 2,6 mil servidores na ativa e 1,1 inativos. No caso dos professores municipais que tem aposentadoria especial, os ativos são 1,3 mil e os inativos 600. A reforma proposta pelo governo, segundo o presidente do CMP Sindicato, Eduardo Albuquerque, atinge em cheio os professores. “Vai mudar sensivelmente para as mulheres. Imaginem uma professora aos 60 anos de idade numa sala de aula de educação infantil?” questiona.

 

Parceria
Líder da oposição e líder da situação são velhos conhecidos. O vereador Luiz Miguel Scheis, PDT, cumpriu mandato ao lado do radialista Julio Rosa (in memorian) e agora ao lado do filho Ronaldo Rosa, SDD. Luiz Miguel lembra que quando foi presidente da Câmara, Ronaldo era assessor de imprensa da Câmara.

 

Homenagem
O radialista e advogado Meirelles Duarte recebeu na noite de sexta-feira uma homenagem surpresa, organizada por amigos, pelos seus 68 anos dedicados à comunicação. Meirelles PE colaborador do Jornal O Nacional e na coluna de fim de semana traz lembranças do passado. A homenagem teve a iniciativa do empresário Pedro Brair, da Rede de Farmácias São João.

 

Logística
Como a coluna antecipou há poucos dias, a Comercial Zaffari está prestes a resolver parcialmente o problema de logística da área central da cidade. Em entrevista a Rádio Uirapuru, o empresário Sérgio Zaffari informou que tão logo seja possível a posse do prédio onde funcionava a fábrica 5 da Semeato, no bairro São Cristóvão, serão transferidos para o local uma parte das áreas de logística, comercial e administrativa da empresa. A empresa vai buscar outra área para acomodar toda a estrutura administrativa, pois parte dela ainda permanecerá na General Osório.

Gostou? Compartilhe