Fatos 14.03.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Massacre de Suzano

Jovens armados matando colegas em escolas. Cenas a que estamos acostumados a ver pelo noticiário, mas só que nos Estados Unidos com maior freqüência. O massacre de Suzano, onde dois ex-alunos (um de 17 e outro de 25) mataram oito pessoas e cometeram suicídio dentro de uma escola, é uma tragédia nacional. É também o maior crime desta natureza já ocorrido na história do país. Armas não trazem mais segurança, só sangue. Pesquisa de Harvard já amplamente divulgada aponta que: armas raramente são usadas em legítima defesa; no lar são mais usadas em violência doméstica do que combate ao crime; são usadas mais para intimidar do que para defender e os criminosos raramente são feridos em caso de confronto. Precisamos refletir sobre depressão, bullying, mas muito sobre a política do armamento pretendida por este governo. Dispensamos a produção de provas com sangue humano para comprovar que o caminho não é o armamento, mas a educação de qualidade, integral, com professores bem pagos e espaços físicos estruturados. É preciso também dar atenção às famílias, começando pelo respeito à diversidade. O mundo mudou! Está cada vez mais complexo e precisamos nos abrir para entender estas mudanças.

 

Cúmulo da insanidade
Não bastasse a tragédia de Suzano, uma outra tragédia se abate com a repercussão da chacina no mundo real e no virtual (redes sociais). O senador Major Olímpio (PSL) usou a tribuna, no começo da tarde, para dizer a seguinte insanidade: “Se os professores estivessem armados, se os serventes estivessem armados, essa tragédia teria sido evitada”. Genteeeee! Nas redes sociais, impraticável acompanhar qualquer debate. As pessoas estão fora de controle, raivosas, não conseguem argumentar e muito menos contrapror com o mínimo de civilidade. Falta de civilidade = a falta de humanidade.

 

Manifestações
O vice-presidente da República Hamilton Mourão lamentou a chacina antes mesmo do presidente Jair Bolsonaro, que só foi ao twitter por volta de 16h: “Presto minhas condolências aos familiares das vítimas do desumano atentado ocorrido hoje na Escola Professor Raul Brasil, em Suzano, São Paulo. Uma monstruosidade e covardia sem tamanho. Que Deus conforte o coração de todos!”.


Uber e a Legislação
É justo que se comemore o início da operação do aplicativo de transporte Uber em Passo Fundo. No entanto, vereadores e o deputado estadual Mateus Wesp devem observar que a empresa está irregular na cidade e que existe uma lei, aprovada pelos nobres parlamentares, que deve ser cumprida. Comemorem, mas também façam valer as normais aprovadas pela Câmara. Senão passa a impressão de que a lei e nada é a mesma coisa.

 

Critérios
Para regularizar o serviço é bastante simples: veículos tem que ter mínimo de 05 anos de uso e devem estar registrados emplacados no estado do RS; A empresa deverá possuir escritório ou representante no município; e os veículos serão vistoriados na secretaria de Segurança Pública, assim como cadastrados.

 

Dirceu Gassen
Referência em plantio direto no Brasil e no mundo, o engenheiro agrônomo e pesquisador Dirceu Gassen mudou vidas e destinos ao longo da sua caminhada. Dinâmico, inspirador e apaixonado pelo seu trabalho foi alvo de várias homenagens nesta edição da Expodireto.No estande da Semeato, uma exposição com fotos tiradas pelo mestre Dirceu revela o olhar diferenciado do pesquisador em relação à agricultura. As imagens foram selecionadas pela esposa Elaine Gassen.

 

Legado
O legado deixado por Gassen está eternizado também na Calçada da Fama do Agro. Ele figura entre as 20 personalidades do setor que foram fundamentais na história da Expodireto Cotrijal e homenageadas no jardim da feira, com placas de bronze. No estande da Produção Vegetal e Sementes da Cotrijal, uma placa em reconhecimento à importância do pesquisador chama a atenção dos visitantes. “Gassen deixou uma contribuição inegável. Em todas as suas palestras, na Expodireto, a casa era sempre cheia”, ressaltou o vice-presidente da Cotrijal, Enio Schroeder.

 

Recorde

Mais de 75 mil pessoas circularam pelos corredores, estandes, pavilhões e auditórios da Expodireto Cotrijal somente nesta quarta-feira. Foi um recorde de público para um único dia. Em três dias, o público soma 156,9 mil pessoas, apesar da chuva e do tempo nublado nos dois últimos dias.

Gostou? Compartilhe