Fatos 17 e 18.11.2018

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Desconforto na base

Causou desconforto entre os partidos que integram a base do prefeito Luciano Azevedo a informação de que o PSDB deve lançar o radialista Lucas Cidade como candidato a prefeito em 2020. Num governo de coalizão, como o de Luciano, o normal seria que a discussão fosse feita primeiro entre os partidos da base e no momento oportuno. O prefeito também não gostou e considerou a atitude precipitada. “Lançar uma candidatura agora é um desrespeito com um governo que nem chegou à metade de seu mandato. Antes de pensar na eleição de 2020, o deputado Mateus Wesp, que preside o PSDB local, deveria se preocupar em fazer um grande mandato e ajudar a cidade. É isso que Passo Fundo espera dele”, afirmou. Luciano foi duro na declaração e deixou claro que quem se sentir incomodado no governo pode se retirar, inclusive o PSDB, que ocupa generosos cargos na administração municipal.

Mais médicos

A decisão do governo cubano em romper, unilateralmente, a participação no programa Mais Médicos no Brasil, foi considerada precipitada por alguns analistas. No entanto, é conveniente mencionar, que essa atitude seria tomada por Cuba mais cedo ou mais tarde. As divergências ideológicas entre Cuba e o futuro governo do Brasil são óbvias e a parceria não se sustentaria.

O que será feito?

Resta saber se o governo Bolsonaro vai manter o padrão atual do programa, mesmo com contratações de profissionais brasileiros ou os municípios vão arcar com os custos? A CNM já manifestou contrariedade se houver mudanças. Em Passo Fundo, sem o convênio com o governo federal, o custo de apenas um profissional representa quatro vezes mais do que o valor pago aos quatro médicos cubanos na parte que cabe ao município. É uma diferença estrondosa.

Chapada

Prefeito de Chapada, Carlos Catto, mais uma vez nos noticiários. Convidou o médico cubano Richel Collazo Cruz, 36 anos, para ser secretário da Saúde. Objetivo é manter o médico no muncípio, onde ele está desde 2014. Catto também foi o primeiro e único até agora do interior, a oferecer abrigo a 50 imigrantes venezuelanos. Aliás, estão todos trabalhando, segundo reportagem de ON nas páginas 12 e 13 desta edição. 

Censo ameaçado

O IBGE lançou nota nesta sexta-feira manifestando preocupação com o futuro da produção de informações estatísticas no país, que dependem  de recursos financeiros, tecnológicos e, principalmente, humanos para serem captadas. Desde 2008, o IBGE perdeu mais de 2,4 mil servidores, o equivalente a um terço do total. Este quadro pode se agravar ainda mais, chegando a um impasse, pois, hoje, mais de um terço do quadro funcional do IBGE já está apto a requerer aposentadoria. Essa crise ameaça todo o plano de trabalho do Instituto, incluindo a realização do Censo Demográfico 2020, que já se encontra em planejamento. 

Gostou? Compartilhe