Fatos 17.10.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Giro na economia de Tapejara

Uma ideia criativa para fazer o dinheiro circular na própria comunidade. A Associação Comercial e Industrial de Tapejara lançou na terça-feira à noite uma família de cartões que movimentar e beneficiar a economia local. São três cartões: Acisat Útil Card, Acisat Útil Prêmio e Acisat Útil Alimentação. São ferramentas para auxiliar gestores e a manter boa parte de recursos financeiros pagos por empresários de Tapejara circulando no próprio município.  Os cartões Acisat útil foram desenvolvidos por pessoas da comunidade, serão utilizados por tapejarenses e aceitos nas empresas locais. Mais de 30 aderiram ao projeto da Acisat. Eles servem para premiar colaboradores que se destacam, para antecipar parte do salário de quem precisa e para garantir a alimentação da família de trabalhadores, ao mesmo tempo que auxiliam o empresário a oferecer benefícios à seus colaboradores atendendo sempre as exigências da lei. Para o presidente da Acisat, Cristiano da Silva, a novidade apresentada é um momento histórico para a comunidade principalmente para as empresas associadas já que os cartões colocarão a entidade em um novo patamar.

Como funcionam

O ACISAT Útil Card é um cartão para gestão de adiantamento de salário.

ACISAT Útil Alimentação substituí o vale-alimentação e atende a modalidade do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

 ACISAT Útil Prêmio é destinado a premiação dos colaboradores por empresas que praticam esse tipo de benefício.

Município X Creci

A Justiça negou provimento os agravos de instrumento ao município de Passo Fundo e ao Creci na ação de disputa da área do Bairro Petrópolis. Foi mantida a decisão de que o município não pode retomar a área e o Creci não pode fazer nada no local. O imóvel foi concedido ao Conselho em 2012, por meio da Lei Municipal para construção e utilização de uma sede da Delegacia Regional, mas a edificação nunca foi feita. O prazo para a obra é de 10 anos. Apesar do prazo ainda não ter terminado, em 2017, cinco anos após a concessão e alegando inércia do Conselho em utilizar a área, a Câmara de Vereadores aprovou outra lei: nº 5.265/2017, que revogava a lei anterior e devolvia o imóvel à Prefeitura.

Até 2022

Alegando inconstitucionalidade em revogar a lei de 2012, o CRECI ingressou com ação judicial. Em outubro daquele ano, a Justiça determinou, em liminar, que o município não poderia aplicar a lei de 2017 e retomar a área concedida. Além da ação, a discussão envolvendo área é objeto de outros dois processos que correm na Justiça Federal de Passo Fundo. Em abril do ano passado, a Prefeitura ingressou com pedido de retomada da área, ganhando a liminar, que mais tarde foi cassada em recurso pelo Creci. O impasse gerou dois agravos de instrumentos não foram providos pela Justiça. Imbróglio que deve se estender até o prazo de uso da área de esgotar, em 2022. Se o Creci não utilizar a mesma, ela retorna ao município.

A área

A área de 700 metros quadrados fica ao lado do Cais Petrópolis. A época, em 2012, contrariando apelo popular, o então prefeito Airton Dipp, com aprovação da Câmara de Vereadores, doou o local para o Creci construir sua sede. A Associação de Moradores da Petrópolis queria utilizar o espaço para ampliar o Cais.

PSL convida Candeia

O PSL de Passo Fundo teve homologada pelo TSE a chapa que vai conduzir a executiva provisória do partido. Francisco Emílio Lupatini vai presidir o partido, sendo vice Balzareti Jiuliani de Almeida e secretário geral Rubens Blum. O partido formalizou esta semana convite ao procurador do estado Rodinei Candeia para que se filie ao PSL. Partido, segundo seus dirigentes que “representa a direita de Passo Fundo, todos da linha Bolsonariana, ativistas e, portanto, brasileiros, patriotas, defensores dos princípios norteadores do conservadorismo social, dos valores familiares, da democracia e da dignidade humana”.

Articulação e bocha

Não dá para perder tempo. O pré-candidato a prefeito Márcio Patussi, que aparece de costas na foto, o empresário Carlos Armando Salton, o ex-vereador Roque Letti, e o ex-dirigente partidário Paulo Roberto Padilha tiveram uma longa conversa na noite de terça-feira em uma cancha de bocha no Bairro Vera Cruz. Articulação política em andamento com vistas a 2020. A foto foi enviada à colunista por um observador discreto da política local. ( a foto você confere na edição impressa de ON)

Gastos com diárias

Os deputados estaduais Gilberto Capoani, MDB, e Mateus Wesp, PSDB, estão na lista dos parlamentares que mais gastaram diárias até este mês. O dado consta do portal transparência da Assembleia Legislativa e a lista completa pode ser conferida no link https://bit.ly/33xJs7y. A Assembleia Legislativa consumiu mais de R$ 600 mil em diárias de janeiro até o momento. Capoani é o segundo parlamentar da lista geral que mais gastou o recurso, R$ 33,1 mil. Perdendo apenas para o deputado Pedro Ozório Pereira que gastou R$ 35,7 mil até o momento. O deputado Wesp soma R$ R$ 19,6. Em apenas uma viagem feita para a Hungria, agora em setembro, foram consumidos quase R$ 9 mil. O parlamentar participou de um evento relacionado à Frente Parlamentar de Promoção de Políticas Públicas Orientadas à Família, presidida por ela na AL.

 

Gostou? Compartilhe