Fatos 22.06.2018

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Sem comentários!

A capa da revista Time, publicada esta semana, dispensa qualquer comentário a propósito da política migratória do truculento presidente norte-americano Donald Trump. E pensar que no Brasil, tem gente apostando no formato Trump tupiniquim #salvadordapatria nas eleições de outubro. Cenário para ir de mal a pior.

Ato 

Vai ser no auditório da Biblioteca da UPF a assinatura do edital de licitação da obra do aeroporto Lauro Kortz. O ato está programado para às 14h30 com a presença do governador José Ivo Sartori e do ministro dos Transportes Valter Casemiro. Sartori foi o governador que mais veio a Passo Fundo durante um mandato. Tem um bom relacionamento com o prefeito Luciano Azevedo.

E aí...

Quando a gente pensa que não podia ficar pior, vem outra notícia como essa: O governo federal editou MP destinando destina recursos das loterias federais para o FNSP (Fundo Nacional da Segurança Pública). Isso causará prejuízo de quase R$ 1 bilhão ao Fies (financiamento estudantil), programa que praticamente acabou no atual governo. O valor representa 15% dos R$ 6,3 bilhões destinados. E tem mais, o governo também vai tirar dinheiro da Saúde e das Apaes. Como diria Darcy Ribeiro: não investe em educação, tem que gastar com presídios (ou segurança).

Sem censura

O STF declarou inconstitucional e derrubou um trecho da Lei Eleitoral que proibia emissoras de rádio e TV a veiculação de sátiras e críticas a candidatos, partidos e coligações durante a campanha eleitoral. A medida vinha sendo questionada desde 2010 e os trechos da lei que eram questionados estavam suspensos por uma liminar do ministro aposentado Ayres Britto. O STF julgou ontem definitivamente a questão. Houve entendimento de que o trecho da lei configurava censura prévia.

Gostou? Compartilhe