Fatos 22.10.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Convite feito

O ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni, recebeu convite formal de entidades empresariais de Passo Fundo, como Acisa, Sindilojas, Sincogêneros, Sindicato Rural e CDL para participar de reunião-almoço cujo tema é “O Brasil que estamos construindo juntos”. O convite foi formalizado pelo presidente da Acisa, Evandro Silva, num encontro agendado através do vereador Patric Cavalcante, DEM, na semana passada, em Porto Alegre. O ministro já havia sido convidado para participar de encontro partidário em Passo Fundo, que acabou não se viabilizando. Foi pré-agendada a data de 7 de outubro para a reunião-almoço com lideranças empresariais. O vereador Patric também aproveitou para reivindicar a liberação de uma emenda para o Hospital de Clínicas, no valor de R$ 4 milhões, para compra de um aparelho de ressonância. Também pediu atenção para a autorização do início da obra do Aeroporto Lauro Kortz. Era pra julho, passou para agosto, ficou para setembro e agora não se tem data definida. Ontem o ministro embarcou para a China. Ele integra comitiva de autoridades brasileiras que busca ampliar relações comerciais com os comunistas. Além de Onyx, outros quatro ministros integram o grupo: Tereza Cristina, da Agricultura, Osmar Terra, da Cidadania, Ernesto Araújo, das Relações Internacionais, Bento Albuquerque, de Minas e Energia.

Filiação e desfiliações

No mesmo encontro, o presidente estadual do DEM, deputado Rodrigo Lorenzoni, formalizou convite para a filiação do vereador Fernando Rigon ao DEM. O presidente da Câmara de Vereadores deve aproveitar a janela partidária, prevista para abril do próximo ano e deixar as fileiras do PSDB. O mesmo já fez o Secretário adjunto e coordenador de Serviços Gerais, Nharam Carvalho. Ele entregou o pedido de desfiliação na semana passada ao presidente municipal do partido Lucas Cidade e sai acompanhado de outros nomes. 

PTB dividido

Os vereadores Aristeu Dalla Lana e Evandro Meirelles estão no grupo que quer permanecer na base do prefeito Luciano Azevedo, compondo inclusive uma nova aliança para 2020. O presidente do partido, Márcio Tassi e Iriel Sachet, fazem coro pela saída ou através de outra aliança ou com candidatura própria.

Juntas

As reformas Administrativa e Tributária andarão juntas no Congresso. Promessa feita ontem pelo presidente da Câmara Rodrigo Maia, depois de uma conversa com o ministro Paulo Guedes.

É preciso mais

O Brasil precisa além de reformas: precisa reduzir o lastro da desigualdade social. Quando o IBGE aponta que apenas 1% da população detém 34 vezes mais do que a metade mais pobre do Brasil e que os ricos estão cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres, é porque muitas coisas estão muito erradas no país.

Os exemplos

E os exemplos desta desigualdade estão em toda a parte, inclusive em Passo Fundo, município que vem se destacando pelo desenvolvimento e oportunidades. A secretaria municipal de Assistência Social registrou no mês passado, em apenas um CRAS da cidade, 58 pessoas pedindo alimentos básicos, fato que não se verificada até bem pouco tempo. No ano passado, a Casa de Passagem (antigo Albergue) atendeu a 21 mil pessoas. Neste ano, até este mês de outubro, já foram 22 mil pessoas. O coordenador da Casa, Eduardo Camargo, identificou mais de 320 novos usuários, muitos vindos de outras regiões em busca de uma oportunidade ou passaram por aqui e migraram para outros locais. 

Segue a disputa

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro tenta se blindar da crise do PSL com uma viagem ao Japão, a confusão em torno da liderança do partido na Câmara segue com novos capítulos. Uma lista com 29 assinaturas conduziu Eduardo Bolsonaro à liderança. O grupo de Luciano Bivar apresentou outra com 28 assinaturas. A peleia entre Bivaristas e Bolsonaristas vai longe.   

Gostou? Compartilhe