Fatos 23.01.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Desastre
“O mundo árabe está enfurecido (com o Brasil)”, disse Amr Moussa, um dos diplomatas do Oriente Médio de maior influência na região. A declaração foi publicada ontem pelo Portal Estadão, ao repercutir o impacto da decisão da Arábia Saudita de descredenciar cinco frigoríficos brasileiros que exportam o país. Pelo que deu a entender o diplomata, este é apenas um aviso em resposta a transferência da embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. Passo Fundo ficou fora da lista. E que permaneça assim. No ano passado, a JBS teve um dos piores desempenhos com exportações, por conta de problemas políticos, envolvendo seus executivos e do resultado da Operação Carne Fraca. A empresa, que emprega mais de mil trabalhadores, esperava recupera-se neste ano. Uma eventual retaliação do mundo Árabe, que venha atingir a planta local da empresa, seria desastroso para o município. Dados de 2016, a JBS é a primeira em Valor Adicionado, com o maior retorno de ICMS.

 

2020
O PCdoB de Passo Fundo avalia dois cenários para 2020: acompanhar a aliança que dura oito anos com o prefeito Luciano Azevedo ou candidatura própria. “Vamos avaliar a evolução do quadro político e tomaremos uma decisão em cima dessa evolução. Nossa prioridade no momento é a montagem da nossa Chapa própria de vereadores, como fizemos em 2016”, disse o deputado Juliano Roso.


Restos
R$ 53,4 milhões era o saldo de restos a pagar da Prefeitura de Passo Fundo, no mês de novembro de 2018. O resultado de dezembro ainda não consta das informações do Tribunal de Contas do Estado.

 

Essência
Em Passo Fundo/RS, a caravana “Vertentes do Trabalhismo” do Movimento Cultural Darcy Ribeiro (MCDR) formou mais trabalhistas que querem seguir à risca os ensinamentos de Leonel Brizola e Darcy Ribeiro. Durante o encontro, o secretário de formação política do MCDR, Wendel Pinheiro resumiu a história do PDT e do Trabalhismo ao lado do presidente nacional do movimento, Roberto Viana Júnior, do presidente estadual do MCDR/RS, Lauri Bernardes, e o secretário-geral do movimento no Rio Grande do Sul, Gilmar Goulart. A comitiva foi recebida pela vice-presidente estadual do MCDR, Irma Lizot e Bárbara Camargo, e também serviu para posse do novo vice-presidente do MCDR do Planalto Médio, Alexandre Vieira.

Gostou? Compartilhe