Fatos 27.04.2019

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

"Não sou candidato de mim mesmo"
A afirmação tem sido feita pelo procurador do Estado Rodinei Candeia, nas reuniões do diretório municipal do Partido Progressista. Cotado como pré-candidato a Prefeitura de Passo Fundo, Candeia afirma que para viabilizar uma candidatura é fundamental que se tenha um partido organizado, um projeto de governo estruturado, aliança política sólida e fundo financeiro. Sem isso, ele tem dito que não vai se aventurar em campanhas. O nome de Candeia é cotado pelo PP depois do surprendente desempenho como candidato a deputado federal na eleição do ano passado. Fez quase 24 mil votos, dos quais 8,7 mil em Passso Fundo. "Eu tenho um compromisso com estes eleitores que acreditaram em mim. Não posso agora virar as costas. Também me agrada muito a ideia de ajudar Passo Fundo, mas não vou me aventurar, se o partido não tiver os requisitos mínimos de organização", acentua. Candeia disse que é boa a receptividade para esta mudança interna e que há uma mobilização para estruturar o novo diretório já para a convenção de maio. "As reuniões tem sido produtivas e essa nova concepção ganha força", disse.

 

Aproximação
Candeia leva para os encontros do partido exemplos de oranizações de diretórios na região. Na campanha do ano passado ele participou de vários encontros partidários oficiais em cidades como Ibiaçá e Getúlio Vargas, com a presena de 600, 800 pessoas. Em Getúlio acabou o mais votado como deputado federal da história da cidade. " O PP de Passo Fundo precisa passar por transformação. As pessoas precisam se enxergar nele. Se o partido não tiver permeabilidade, não conversar com a comunidade, não só do centro da cidade, mas com todos os bairros e vilas, esquece que não vai conseguir nada", defende.

 

Projeto do IPTU
O município estima aumentar em R$ 12 milhões a arrecadação com IPTU, caso a Câmara de Vereadores aprove o projeto que atualiza a base de cálculo do imposto. O valor é menos do que o município gasta com uma folha de pagamento dos servidores, mas necessário segundo a secretaria de Finanças. O projeto será votado nesta segunda-feira. Em regime de urgência, ele já tranca a pauta das sessões plenárias desde a semana passada. Foi também na semana passada, que os vereadores reuniram as comissões para dar os pareceres. Três favoráveis e um contrário.

 

Qualquer semelhança...
Filme - Em nome da Rosa - É um filme de 1986 dirigido por Jean-Jacques Annaud baseado no romance homónimo do crítico literário italiano Umberto Eco. "O pensamento dominante, que queria continuar dominante, impedia que o conhecimento fosse acessível a quem quer que seja, salvo os escolhidos. No O Nome da Rosa, a biblioteca era um labirinto e quem conseguia chegar no final era morto. Só alguns tinham acesso. É uma alegoria do Umberto Eco, que tem a ver com o pensamento dominante da Idade Média, dominado pela igreja. A informação restrita a alguns poucos representava dominação e poder. Era a idade das trevas, em que se deixava na ignorância todos os outros".

 

Dica de série
Para o fim de semana chuvoso que parece será, fica sugestão de uma série disponível no Netflix: Merlí. Produzida pela TV3 (Espanha) trata de um professor de filosofia que, usando alguns métodos pouco ortodoxos, incentiva seus alunos a pensarem livremente - dividindo as opiniões de alunos, professores e famílias.

 

Despejo e posse

O juiz Marcelo Caon Pereira da Justiça do Trabalho de Passo Fundo, não acatou pedido da Semeato para prorrogar o prazo de desocupação da fábrica 5, localizada no Bairro São Cristóvão. O prédio foi arrematado em leilão pela Comercial Zaffari e deveria ser desocupado até o dia 22 deste mês. O juiz determinou o despejo e por conseguinte a imissao de posse ao terceiro comprador do imóvel, fazendo cumprir-se imediatamente.


Demolição de hotel
Os proprietários de um Hotel instalado em Mato Castelhano e uma loja que estão dentro da área do DNIT, às margens da BR 285, terão que derrubar as áreas construídas, num prazo de 60 dias. A decisão judicial transitada em julgado favorece o DNIT, que é o dono da área. A setença está em fase de execução.

Gostou? Compartilhe