Formalizado posto do Centro de Valorização da Vida

Serviço chega ao município para dar suporte às pessoas que precisam de amparo

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Atualmente, um grupo de mais de duas mil pessoas trabalha voluntariamente para diminuir os índices de suicídio no país. São voluntários organizados pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), um serviço que acontece por meio de ligações telefônicas, e-mail, cartas e atendimento presencial e que também chegou a Passo Fundo para oferecer suporte às pessoas que precisam de amparo.


O CVV iniciou suas atividades em Passo Fundo nessa segunda-feira (18). Engajados em encontrar pessoas que queiram integrar a causa, os voluntários lutam para conquistar uma sede para o serviço. O assunto foi tratado pelo coordenador nacional de expansão do Centro, João Régis da Silva, e a presidente do comitê que manterá a entidade na cidade, Ciomara Benincá, com o presidente do Legislativo, Pedro Daneli (PPS), e o vereador Marcio Patussi (PDT).


De acordo com Ciomara, neste primeiro momento de criação, o CVV precisa apenas de uma sala para atendimentos. “Como não se trata de um grupo de voluntários filiados a partidos, não seguem uma linha religiosa específica, sendo só amigos apoiadores da causa, nós precisamos deste apoio do poder público. Todo o restante da parte de mobilização e treinamento dos interessados é por parte do CVV”, disse.
O vereador Marcio Patussi, no ano passado, pediu formalmente ao Executivo, em uma Indicação, a disponibilização de um espaço para que o Centro pudesse atuar efetivamente em Passo Fundo. Os encaminhamentos receberam sequência em diversas reuniões, sendo que a última delas aconteceu no fim do mês passado, juntamente com o secretário de Cidadania e Assistência Social, Wilson Lill. “Uma pesquisa recente mostrou que, entre 2011 e 2015, o número de suicídios cresceu 12% no país. Temos que reconhecer que o poder público deve intervir em ações diretas com as pessoas que pensam em tirar suas vidas. A Prefeitura deve olhar com sensibilidade para esse assunto”, comentou o parlamentar, Para ampliar o diálogo sobre a viabilização de um local para o CVV, o presidente da Câmara sugeriu que uma nova reunião seja agendada.

 

Voluntários
Para se voluntariar e contribuir com as atividades em Passo Fundo, basta ter mais de 18 anos e acessar o site https://www.cvv.org.br/.

Gostou? Compartilhe