Governo federal reconhece decreto de calamidade de Passo Fundo devido à estiagem

O decreto foi encaminhado à União no mês passado, após ter sido validado pelo Estado

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Nesta terça-feira (2), o governo federal homologou o decreto de calamidade pública na área rural editado pela Prefeitura de Passo Fundo (46/2020). O documento foi elaborado em virtude da estiagem e das perdas nas lavouras, reunindo evidências técnicas e medidas para amenizar os impactos econômicos.

O decreto foi encaminhado à União no mês passado, após ter sido validado pelo Estado. Com o reconhecimento nacional, a partir de agora, o Município poderá solicitar serviços e recursos do governo federal para promover assistência aos produtores rurais.

 

Medidas previstas no decreto

O decreto de calamidade pública na área rural afetada pela estiagem prevê ações como:

- mobilização do Sistema Nacional de Defesa Civil municipal;

- convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta aos desastres e a realização de campanhas de arrecadação de recursos;

- autorização de autoridades administrativas de agentes de defesa civil para prestar socorro ou determinar atitudes para conter os riscos provocados pelo desastre;

- sem prejuízo das restrições da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000), em situação emergência, se necessário, ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários;

- normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e abrandamento de prazos ou de limites por ela fixados.

 

O decreto completo pode ser acessado na página www.pmpf.rs.gov.br.

Relacionadas

Gostou? Compartilhe