Grande procura no primeiro dia de vacinação

Campanha Nacional de prevenção contra o Sarampo e Poliomielite se iniciou ontem

Escrito por
,
em
Foco da campanha são crianças entre um ano e quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Muita movimentação na cidade de Passo Fundo no primeiro dia da campanha de vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. A ação começou na segunda-feira (06) e se estende até o último dia do mês de agosto (31). A vacinação está disponível para crianças com idade entre um ano e quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade, em todas as salas de vacinas das unidades de saúde do município. Os pais devem acompanhar os filhos portando a carteira de vacinação e o cartão do SUS, quando disponível. O dia D de mobilização nacional será no dia 18.

 

Na Central de Vacinas, a procura foi intensa durante o dia. Até às 16h, mais de 60 crianças já haviam sido vacinadas. Na cidade de Passo Fundo são 9,9 mil crianças que fazem parte do foco da ação. A ideia é atender 95% do grupo. Na região em que a 6ª Coordenadoria Regional da Saúde atua, são mais de 30 mil crianças. De acordo com a enfermeira coordenadora do programa de imunização, Dinorá Fioravanso, nenhum caso de sarampo foi registrado em 2017 e 2018. Mesmo assim, é preciso ficar atento aos principais sintomas: febre alta, manchas escuras na pele, sintomas respiratórios e conjuntivite. “No momento em que constatar algum sintoma, é preciso buscar atendimento”, explicou Dinorá.

 

Crianças que já foram vacinadas anteriormente, mas ainda possuem idade entre um ano e menores de cinco anos devem comparecer aos postos. Quem estiver com o esquema vacinal incompleto receberá as doses necessárias para atualização e quem estiver com o esquema vacinal completo receberá outro reforço. Adultos não estão no Calendário Nacional, mas até 29 anos, se não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da Tríplice Viral e adultos com idade entre 30 e 49 anos devem receber uma dose da Tríplice Viral. O adulto que não souber sua situação vacinal deve procurar o posto de saúde mais próximo para tomar as doses previstas para sua faixa etária.

 

Poliomielite
É uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito. A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, (por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores), ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A doença permanece endêmica em três países (Afeganistão, Nigéria e Paquistão), são considerados como fator de risco para o agravo, especialmente as baixa cobertura vacinal, bolsões de não vacinados e que mantêm viagens internacionais ou relações comerciais com estes países.

 

Sarampo
Infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, principalmente em menores de um ano de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema até quatro dias após. Apesar dos esforços empreendidos desde o início do programa de eliminação da doença, nos últimos anos, casos de sarampo têm sido reportados em várias partes do mundo e segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), muitos países permanecem endêmicos para o sarampo, principalmente aqueles com baixa cobertura vacinal e bolsões de não vacinados. Reforçando a necessidade da realização da campanha contra a poliomielite e contra o sarampo, a fim de captar crianças ainda não vacinadas ou que não obtiveram resposta imunológica satisfatória à vacinação, minimizando o risco de adoecimento dessas crianças e, consequentemente, reduzindo ou eliminando os bolsões de não vacinados.

Gostou? Compartilhe