Ministério Público Federal solicita informações à Prefeitura de Passo Fundo sobre medidas adotadas para evitar o colapso do sistema de saúde

Taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do município chegou a 84%

Escrito por
,
em
Divulgação/HSVP

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Ministério Público Federal (MPF) expediu, ainda na quinta-feira (30), um ofício à Prefeitura de Passo Fundo solicitando informações sobre eventuais medidas que estão sendo adotadas para evitar que o sistema de saúde municipal atinja o limite de capacidade em razão da pandemia de covid-19, considerando a atual taxa de ocupação de 84% nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do município.

No documento, assinado pela procuradora da República em Erechim, Letícia Carapeto Benrdt, o MPF solicita ainda que o prefeito, Luciano Azevedo (PSB) apresente o estudo que fundamentou a manutenção das atuais medidas de enfrentamento do novo coronavírus, sem a inclusão de novas restrições, e que comprove que o sistema de saúde da cidade tem capacidade para atender novos casos da doença. Além disso, solicita que seja informada projeção da ocupação dos leitos existentes no município nas próximas semanas, bem como que informe a eventual necessidade de abertura de novos leitos de UTI no município e, em caso positivo, se há previsão para que isso ocorra.

O documento foi expedido com objetivo de acompanhar as ações realizadas para o combate da pandemia do novo coronavírus na área de atribuição da Procuradoria da República em Erechim, que engloba o município de Passo Fundo. De acordo com os balanços diários de infecções divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde do estado do Rio Grande do Sul (SES/RS), o município tem 184 casos confirmados da doença, ficando atrás apenas de Porto Alegre, que registra 454, em relação ao número total de casos. Até o momento, foram registrados 14 óbitos, em Passo Fundo. Dois a menos que na capital. 

Image title

Foto: Reprodução/SES

Os dados da SES apontam também quem a taxa de ocupação de leitos de UTI da região norte, a qual o município pertence, também é a segunda maior do estado, com 75,8%. Levando-se em conta apenas os hospitais localizados em Passo Fundo, a taxa de ocupação é ainda maior, chegando a 84%, uma vez que 80 dos 92 leitos de UTI estão ocupados.


Relacionadas

Gostou? Compartilhe