Nossa Senhora da Conceição

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Dia 08 de dezembro a Igreja Católica celebra a solenidade de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, esta data lembra o dia 08/12/1854 na qual o Papa Pio IX proclama o dogma da Imaculada Conceição, porém a festa já tinha longa tradição. Esta devoção tem profunda relação com Portugal e consequentemente com o Brasil, pois desde 08 de dezembro de 1147, Portugal consagrou seu país à Imaculada Conceição. Por isso, muitas paróquias e comunidades católicas no Brasil são a ela dedicadas.


A história da cidade de Passo Fundo nasce e se desenvolve simultaneamente com a devoção a Nossa Senhora da Conceição. Em 23/08/1835 foi inaugurada a primeira capela na “Gleba Nossa Senhora da Conceição Aparecida” doada pelo Cabo Neves. A lei do Padroado exigia que ao se iniciar um povoado deveria ser reservado um espaço para a construção de uma capela. A Paróquia Nossa Senhora da Conceição foi criada em 26/11/1847 e em 28/01/1857, em comum acordo, as autoridades civil e religiosa, escolheram-na como padroeira do Município de Passo Fundo. Em 28/06/1949 foi oficializado o feriado da padroeira da cidade para o dia 08 de dezembro.


A imagem de Nossa Senhora da Imaculada Conceição tem vários elementos interessantes, infelizmente, nem todas elas trazem os mesmos. Nossa Senhora está sobre o globo terrestre e esmaga a cabeça da serpente, símbolo do pecado original e a serpente fere o calcanhar, sinal de luta, isto está inspirado em Gênesis 3,15. Ela está de mãos juntas em atitude de oração e tem cabelos longos caídos sobre os ombros. Usa uma túnica branca e um manto azul, e muitas vezes apresenta uma coroa de 12 estrelas e a lua debaixo dos pés, conforme Apocalipse 12,1. Também aparecem anjos aos pés, revelando que Maria está no céu.


A Solenidade litúrgica da Imaculada Conceição de Maria aponta para uma história de total doação a um plano traçado por Deus. É a história de uma graça e de uma vocação excepcional marcada pela fidelidade e de dedicação total. Maria sendo concebida sem pecado - imaculada conceição – é o sinal da total escolha de Deus, é o símbolo da luta contra a serpente, como está na iconografia, onde a vitória definitiva se dá em Jesus Cristo.


A figura de Maria Imaculada, totalmente consagrada, é uma provocação para um exame de consciência da nossa história. À luz deste modelo mariano, o cristão poderia deixar transcorrer diante dos olhos o filme da vida para identificar as zonas escuras, perceber os obstáculos existentes para ter uma vida mais pura e retornar ao esplendor do paraíso, marcado pela harmonia com o mundo, com Deus e com o próximo.


Esta celebração também é uma exaltação da pureza entendida no sentido evangélico do amor e da disponibilidade. “Felizes os puros no coração, porque verão a Deus”. (Mt 5,8). Para ver a Deus não basta o entendimento, a racionalidade, mas precisa do coração. Por coração pode-se entender a totalidade humana onde se relaciona o corpo, a alma, o espírito. O coração deve ser puro, interiormente aberto e livre. Apresentar-se a Deus e as pessoas de “mãos limpas e coração puro”, como reza o salmo 24,3. Maria desenha diante dos olhos dos fiéis um itinerário de pureza, de fé, de esperança, de amor e de dedicação.

Gostou? Compartilhe