Parceria entre a Prefeitura e UPF viabiliza a testagem de 2 mil pacientes com sintomas de coronavírus

Ação visa ampliar identificação de casos na comunidade para contribuir com a as ações de contenção do avanço da pandemia em Passo Fundo

Escrito por
,
em
Fotos: Luiz Carlos Kreutz/Divulgação UPF

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

A partir da próxima semana, serão realizados testes para diagnóstico do CoronavírusSARS-CoV-2, por meio de convênio entre a Prefeitura de Passo Fundo e a Universidade de Passo Fundo (UPF). A parceria prevê a realização de 2 mil testes, sendo que a capacidade da Instituição é de realizar diariamente a análise de 50 amostras.

A reitora da UPF, Dra. Bernadete Dalmolin ressalta que a Universidade, atendendo a demanda da Prefeitura e do Estado, redirecionou sua estrutura de pessoal e de laboratórios, oferecendo diagnósticos por meio do teste de RT-qPCR aos munícipes.

“Essa é uma contribuição importantíssima da Universidade de Passo Fundo à comunidade na identificação dos casos e no combate ao coronavírus”, enfatiza o prefeito Luciano Azevedo (PSB).

O professor coordenador do Programa de Pós-Graduação em Bioexperimentação da UPF, Dr. Luiz Carlos Kreutz, é o responsável por essa frente de trabalho da Universidade. De acordo com o professor, a coleta ficará a cargo da Secretaria Municipal de Saúde.  “A coleta é feita por meio de um swab (similar à um cotonete) que é introduzido profundamente em cada narina e outro swab da garganta. O método que será utilizado para o diagnóstico da Covid-19 é o teste de RT-qPCR, em conformidade com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). O teste de RT-qPCR detecta e amplifica o material genético do vírus”, explica. 

A secretária municipal de Saúde, Carla Gonçalves, esclarece que os testes serão destinados a pacientes com sintomas clínicos moderados e que não se enquadram nos critérios de testagem definidos pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual da Saúde. O convênio faz parte de um esforço do município para ampliar a testagem, identificação de casos, ações de isolamento e controle da disseminação do novo coronavírus em Passo Fundo.

Para o professor Kreutz, é um privilégio estar atuando nesta frente de trabalho, extremamente importante no combate à pandemia.  “Eu e meu colega Rafael Frandoloso, nos sentimos privilegiados por ter o conhecimento necessário em virologia, imunologia e diagnóstico molecular e por poder contribuir com a UPF e com a sociedade em um momento tão delicado. Ao mesmo tempo, sentimos a responsabilidade em organizar todos os procedimentos de acordo com os protocolos e recomendações preconizadas pela OMS para diagnóstico da Covid-19. A responsabilidade é enorme, principalmente por se tratar de um diagnóstico importante e que orientará as recomendações médicas para as pessoas infectadas. Além disso, estamos trabalhando com um agente infeccioso e não podemos correr riscos expondo desnecessariamente pessoas, inclusive a nós mesmos, durante o diagnóstico. A sensação é de que estamos cumprindo com nosso dever, da melhor forma possível, junto à UPF e a comunidade regional, colocando todo nosso intelecto e capacidade de trabalho para que tudo seja conduzido da melhor maneira possível”, frisa.

Gostou? Compartilhe