Parque Linear do Sétimo Céu completa dois anos

O projeto uniu equipamentos públicos e novos mobiliários, com o intuito de oferecer um local de entretenimento, esporte e convívio

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Há dois anos, no dia 28 de junho, a Prefeitura de Passo Fundo entregava para a comunidade mais um espaço público revitalizado e com toda a infraestrutura necessária para o lazer da população. O Parque Linear do Sétimo Céu foi estruturado em um local que, embora de conhecimento público, e tido como um dos pontos turísticos da cidade, não havia até então recebido um olhar diferenciado e o investimento necessário para se tornar um local de convívio da população.

No mesmo mês que entregou o Parque da Gare, a administração municipal presenteou a comunidade passo-fundense com o Parque Linear do Sétimo Céu, onde os 11 canteiros da Avenida Rui Barbosa passaram a integram a maior transformação do local, com áreas de lazer para todas as idades e espaços apropriados para a prática de diversos esportes.

Conforme o prefeito Luciano Azevedo, a participação da comunidade foi o diferencial da obra. De acordo com ele, com o apoio da comunidade é que foi possível chegar a uma solução concreta para o local e recuperar um espaço até então esquecido e que se transformou no primeiro parque linear do Norte do Estado. “Temos um trabalho permanente para recuperar espaços públicos e possibilitar que a população conviva nesses espaços. Todos podem ocupar o mesmo lugar e cuidar do patrimônio que é nosso”, ressalta o prefeito. 

O projeto uniu equipamentos públicos e novos mobiliários, com o intuito de oferecer um local de entretenimento, esporte e convívio, bem como incentivar hábitos saudáveis e proporcionar momentos de compartilhamento do patrimônio público. Com isso, o Parque Linear do Sétimo Céu passou a contar com erviços estruturais nos canteiros, construção de ciclovia com de três mil metros de percurso entre ida e volta, caminhódromo, pista de skate, quadra de esporte, cancha de bocha, playground, academia ao ar livre, mobiliários urbanos, como bicicletário e bancos e paisagismo. 

Gostou? Compartilhe