Passo Fundo é a terceira cidade com mais mortes por gripe no RS

Números no Estado já ultrapassaram total de óbitos do ano passado

Escrito por
,
em
?? grande a procura por vacina contra o sarampo e pólio nas unidades locais

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Passo Fundo não é uma das três maiores cidades do estado em termos de população, mas está entre as três com mais mortes causadas pela gripe em 2018. Até agora, quatro mortes foram confirmadas na cidade – mesmo número de Canoas. Em todo o Rio Grande do Sul, só fica atrás de Caxias do Sul e Porto Alegre, ambas com sete óbitos causados por H1N1 ou H3N2. Apenas na última semana aconteceram mais dez mortes no estado. Agora, o número chega a 54 – oito a mais que em 2017 no mesmo período.

 

Em nível estadual, mais da metade das mortes aconteceram com pessoas acima de 40 anos – 44 de um total de 54. Outro dado que chama a atenção é a taxa de mortalidade deste grupo. Com 184 casos nesta faixa etária, praticamente, a cada quatro resulta em um óbitos. Em um caminho inverso, já foram confirmados 247 casos em pessoas com idade inferior a 40 anos. Destes, apenas cinco mortes – uma a cada 56 pessoas.

 

Vacinação
Dos 431 casos de Influenza no Rio Grande do Sul, 81 relataram ter recebido a vacina em 2018. No entanto, 63 podem ser considerados vacinados contra Influenza por terem recebido a dose de vacina em um período maior que 15 dias do início dos sintomas da doença. Oito óbitos receberam vacina em 2018 e sete poderiam ser considerados vacinados, pois receberam a vacina antes do início dos sintomas. Em Passo Fundo, das quatro mortes já registradas, apenas uma havia feito a vacina. Os cinco CAIS da cidade (Boqueirão, Hípica, Petrópolis, São Cristóvão e Vila Luiza) seguem com vacinação disponível para toda a população.


Sarampo e Polio
A vacinação contra a gripe não é a única que movimenta a cidade. Na segunda-feira (06), se iniciou a Campanha contra o Sarampo e Polio em crianças com idade entre um ano e cinco anos. Durante o segundo dia, a procura foi tão intensa no CAIS São Cristóvão, que as enfermeiras não conseguiam uma pausa para repassar os números de atendimentos. No CAIS Petrópolis, outro ponto de prevenção, haviam sido aplicadas 70 vacinas até a metade da tarde de ontem (07). A vacinação segue disponível para crianças com idade entre um ano e quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade, em todas as salas de vacinas das unidades de saúde do município.

Gostou? Compartilhe