Passo Fundo registra 23% de inadimplência

Prazo para pagamento se encerrou na última segunda-feira

Escrito por
,
em
Receita vai iniciar série de blitz para verificar licenciamento de veículos

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O ano mudou, mas o número é o mesmo. Assim como no ano passado, em 2018, 77% dos donos de veículos em Passo Fundo pagaram o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) dentro do prazo estabelecido. De um total de 75 mil veículos, apenas 52 mil pagaram até a última segunda-feira (23), arrecadando cerca de R$ 46 milhões. Contando com o pagamento dos outros 23 mil indadimplentes, a estimativa de arrecadação é de R$ 60 milhões.

 

O número proprietários que não pagaram o imposto em Passo Fundo é um pouco maior do que o total no estado: 21%, também repetindo o número do ano anterior. Com um total esperado de R$ 2,58 bilhões, arrecadou-se aproximadamente R$ 2 bilhões em todo o RS. De uma frota de 3,58 milhões de veículos, 984 mil estão circulando com IPVA atrasado.

 

Todo o dinheiro arrecadado será dividido de forma igualitária entre estado e cidade onde o veículo está emplacado. Dos R$ 46 milhões pagos em Passo Fundo, R$ 23 milhões vão diretamente para uso do município. No entanto, a destinação é genérica e o valor pode ser usado para todas as demandas, não se limitando apenas a melhorias referentes ao trânsito da cidade.

 

Segundo o delegado substituto da delegacia da Receita Estadual, Elisandro Sperandio, o não pagamento se deve principalmente a questão financeira. “A gente atribui a crise. O pessoal tem o hábito de não recolher esse dinheiro. Tem o incentivo com desconto, o IPVA precisa ser pago de qualquer maneira. É difícil de ser sonegado”, explica. Motoristas inadimplentes perderam o benefício dos descontos oferecidos dentro do prazo e agora possuem uma multa de 0,33% ao dia sobre o valor do IPVA, até o limite de 20%, mas a variação da taxa Selic. Após 60 dias, acréscimo de 5% e nome lançado em dívida ativa.

 

Em conjunto com a guarda e o efetivo municipal, uma série de blitz serão realizadas, para flagrar os veículos com IPVA atrasado, além de outras irregularidades, nos 83 municípios em que a 5ª DEFAZ atua. “Podem ser feitas a qualquer hora, qualquer horário e em qualquer local”, ressalta o delegado Elisandro. Os veículos que estiverem com inadimplência serão guinchados e levados para um local autorizado pelo Detran.

 

Calendário de Licenciamento

Depois do IPVA, agora é a vez do licenciamento. Os veículos com placas terminadas nos números 1, 2 ou 3 tiveram seu prazo para pagamento encerrado no dia 6 de abril. Números 4, 5 e 6 devem realizar o pagamento até os dias 9, 11 e 13 de maio, enquanto 7 e 8 se estende até 16 e 18 de junho. O calendário termina nos dias 20 e 23 de julho, válidos para os veículos com placas terminadas em 9 e 0, respectivamente. O pagamento pode ser feito pela internet, nas lotéricas da Caixa, bancos Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi e Banco do Brasil – este último apenas para clientes. Os veículos podem circular até o último dia do mês em que realiza o pagamento com o licenciamento antigo.

Gostou? Compartilhe