Pentecostes

Escrito por
,
em

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

O Deus que se revela nas Sagradas Escrituras é um Deus que atua, que trabalha sempre, que não é indiferente. Sua ação é temporal, situada e sempre em favor da vida. Celebrar a Solenidade do Espírito Santo 2020 é afirmar que Deus, uno e trino, atua no hoje da história e não está ausente.

 Porém, desde a modernidade e com o avanço das ciências da natureza muitas realidades que eram atribuídas à ação de Deus passaram a ter explicações a partir das leis da natureza. Isto gerou conflitos entre a religião e a ciência; questionamentos se de fato Deus atua no mundo; outros passaram a ter uma fé deísta; - isto é, creem na existência de um ser superior, mas o cosmos segue seu caminho de forma independente, como também a religião não tem nenhuma incidência moral – e outros optam pelo ateísmo.

Para falar da ação de Deus na vida das pessoas e da história hoje, é preciso partir desta realidade. É preciso “ler os sinais dos tempos” que o Espírito Santo suscita, como nos alertou o Concílio Vaticano II. Em primeiro lugar, muitos questionamentos que a ciência faz à religião e vice-versa, partem de premissas erradas gerando conflitos desnecessários. Alguns argumentos de grandes autoridades iluminam a inteligência sobre os questionamentos e dúvidas existentes. 

Santo agostinho (354-430) numa controvérsia disse: “Não se lê no Evangelho que o Senhor tenha dito: “Lhes enviou o Paráclito que os ensinará o curso do sol e da lua”. O Senhor queria fazer cristãos e não astrólogos”. Conforme Galileu Galilei (1564-1642), a Escritura não se preocupa com o curso dos movimentos celestes, senão como pode o ser humano entrar no céu. A. Einstein (1879-1955) disse: “A ciência sem religião é manca; a religião sem ciência é cega”. Nesta compreensão ciência e religião são complementares e por isso precisam dialogar pois cada uma tem métodos e objetivos próprios.

Os textos bíblicos da Solenidade de Pentecostes falam ação de Deus, e como tornar a vida mais divina e mais perfeita, entre as quais vale sublinhar. 1. Unidade na diversidade. Atos dos Apóstolos 2,1-11 registra que pessoas oriundas de vários países, línguas compreendiam o que estavam ouvindo, porque os apóstolos falavam guiados pelo Espírito Santo. Na 1ª Carta aos Coríntios 12, Paulo afirma que o Espírito Santo é fonte de diversidade de ministérios e simultaneamente fonte de unidade em vista o bem comum. 2. “A paz esteja convosco”. A construção da paz entre pessoas, grupos, povos, tão ricos em diversidade, exige que as pessoas se deixem orientar pelo Espírito Deus. A paz só se concretiza quando se aprende a viver a unidade na diversidade. 3. Perdão. O ser humano é finito, em todas as suas dimensões. Por isso, as pessoas cometem pecados, gerando conflitos que só podem ser sanados pelo perdão dado e recebido. Perdoar é sempre uma ação divina, pois Deus é misericordioso.

“Vinde Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o Vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra”.

Gostou? Compartilhe