Surto de coronavírus em abrigo contamina 39 idosos

Testagens positivas foram detectadas nos lares mantidos pela Fundação Lucas Araújo

Escrito por
,
em
Foto: Divulgação/Fundação Lucas Araújo

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

Um novo surto de contágio infeccioso por coronavírus foi diagnosticado nos lares de longa permanência São José e São João, mantidos pela Fundação Lucas Araújo, em Passo Fundo. Através dos testes rápidos para a detecção da doença, realizado na sexta-feira (5) pela Secretaria Municipal de Saúde, foi constatado que, dos 57 idosos assistidos pela entidade, 39 estão contaminados pela SARS-Cov-2.

O diretor da instituição beneficente, Luiz Costella, ponderou que o resultado sorológico surpreendeu os profissionais, tendo em vista o caráter assintomático apresentado pelos pacientes. “A gente atende eles com muito cuidado e carinho. Nos surpreendeu a qualidade de vida que eles têm para enfrentar isso”, mencionou. Sem contato externo de familiares desde março, quando uma portaria estadual limitou a circulação nessas localidades por entender que se tratava de um grupo mais vulnerável à contaminação, Costella afirma não ser possível estabelecer uma causa direta de contágio. “Eles estão bem de saúde”, atestou.

Agora separados em dois grupos, com base no diagnóstico de infecção ou de teste negativo para a doença, os idosos estão sendo atendidos de forma individual e monitorados através do controle de temperatura corporal e saturação de oxigênio no organismo em três período do dia. Segundo o diretor, alguns já estão curados da doença, podendo presumir que o surto iniciou há cerca de 20 dias no lar. “Eles receberam o diagnóstico com tranquilidade porque não apresentam sintomas. Estão enfrentando bem”, disse ele.

O que diz a Fundação

Em nota, a Fundação Lucas Araújo afirmou que “a instituição vem mantendo e seguindo todos os protocolos exigidos pelas autoridades de saúde, dentro das condições e estrutura que a mesma dispõe”. Dentro do plano de contingência, adotado pela instituição de longa permanência há quatro meses, estão previstos os protocolos de suspenção total de visitas, higienização dos ambientes internos e externos, controle de entrada e saída dos colaboradores com higienização e troca de roupas e calçados, desinfecção de todas as mercadorias que entram na instituição e organização de isolamento preventivo de 14 dias para os idosos com sintomas gripais ou com passagem hospitalar, além do afastamento de funcionários com sintomas gripais. “Os idosos ali residentes estão bem cuidados com alimentação balanceada, tratamentos de saúde com um quadro técnico especializado e acompanhamento homeopático para resistência e imunidade”, ressaltou o comunicado.

A instituição aguarda, agora, o resultado da testagem feita nos 60 funcionários que atuam nos lares.

Relacionadas

Gostou? Compartilhe