Tuto e Doctornauta são aliados no combate a doença

A dupla foi recepcionada com muitos sorrisos, abraços e logo se tornaram amigos de todos

Escrito por
,
em
Crianças festejaram a chegada do Mascote Tuto

Notamos que você gosta de ler nossas matérias.

Você já leu várias nas últimas horas, para continuar lendo gratuitamente, crie sua conta.

Ter uma Conta ON te da várias vantagens como:

  • Ler matérias sem limite;
  • Marcar matérias como lida;
  • Conteúdo inteligente.
Criar contaAcessar
Você prefere ouvir essa matéria?

As crianças e adolescentes que realizam tratamento no Centro Oncológico Infantojuvenil do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, receberam uma visita especial na segunda-feira, 25. Vindos de longe, de um lugar chamado Planeta da Cura, os amigos Tuto e Doctornauta chegaram ao Centro com uma missão: apoiar as crianças em busca da cura. A dupla foi recepcionada com muitos sorrisos, abraços e logo se tornaram amigos de todos. Alegrando o ambiente e dando força para os pacientes, os mascotes são aliados do tratamento.
Tuto é um ET que passou por um grave problema de saúde e que percorreu uma grande jornada ao lado de seu parceiro Doctornauta. Após muitas conquistas e etapas vencidas, os dois seguem unidos para ajudar outras pessoas na conquista do Planeta Cura. Os personagens chegaram ao Centro neste mês que é especial, pois o Centro Oncológico Infantojuvenil completa dois anos. O secretário de Educação Edmilson Brandão, o vereador Saul Spnelli, médicos e funcionários do setor também prestigiaram a visita especial.  


Na semana que antecedeu a chegada dos mascotes, as pedagogas Silvia Ricci e Daniela Dias do projeto Classe Hospitalar Escola de Vida trabalharam a história, missão e trajetória dos mascotes, por isso, a chegada dos dois foi tão aguardada. “Os mascotes vão fazer parte da equipe que acompanha os pacientes, motivando-os para a realização do tratamento. Eles juntam-se aos profissionais para trazer ludicidade, alegria, apoio e carinhos aos pacientes. Queremos que as crianças e adolescentes se identifiquem com a história do Tuto, que também lutou e venceu uma doença grave”, evidencia a psicóloga do setor Janaína Reolon Biasi.


A escolha dos mascotes foi feita através de um concurso realizado entre cinco agências de Publicidade e Propaganda de Passo Fundo. Diante dos cinco mascotes prontos, as crianças e adolescentes votaram e escolheram o Tuto e seu amigo Doctornauta, desenvolvidos pela agência Kafe Propaganda. “O Tuto é muito fofinho e fez carinho nas minhas bochechas. Ele é meu amigo”, aprovou Mateus Salatiel, ao falar sobre a visita e os personagens.


A luta pela cura
O câncer infantojuvenil é a maior causa de mortes por doença na faixa de 5 a 19 anos no Brasil, segundo dados do Inca. Porém, tem chances de cura de até 80%, quando é diagnosticado precocemente e tratado em um centro especializado. No Centro Oncológico Infantojuvenil, atualmente mais de 60 crianças estão em tratamento, mais de 100 passaram pelo serviço em 2017 e outras 400 realizam acompanhamento. Referência para aproximadamente 2 milhões de habitantes, abrangendo as macrorregiões norte e missioneira, que contempla 188 municípios, o centro conta com o trabalho e a dedicação de uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, farmacêuticos, psicólogos, odontólogos, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas e pedagogas, que buscam constantemente melhorias, projetos e parcerias, para oferecer o melhor atendimento aos pacientes. Ao completar dois anos, o Centro segue na busca pela excelência nos cuidados e a partir de agora se volta para a organização do atendimento dos pacientes hospitalizado, onde, está com um projeto para a construção de uma Unidade de Internação exclusiva para as crianças e adolescentes com câncer. Ainda, no âmbito do atendimento oncológico as necessidades são promover diagnóstico precoce, atender de 100 a 130 novos casos por ano, aprimorar a estrutura de suporte e promover pesquisa e o uso de novas tecnologias, assim como garantir suporte paliativo de qualidade aos pacientes. Os novos projetos contemplam também a criação do Centro de Transplante de Medula Óssea e ampliação da capacidade diagnóstica com nova tecnologia (PET-CT).

Gostou? Compartilhe